Homem de 96 anos será novo garoto propaganda da PETA

Homem de 96 anos novo garoto propaganda da PETASonipat: Ramajit Raghav- o homem mais velho do mundo a se tornar pai – agora se tornou o mais recente e mais velho garoto propaganda da PETA. Pavimentado por sua virilidade, a PETA utilizará Raghav, de 96 anos,  para promover sua campanha sobre o vegetarianismo em todo o mundo. Raghav, lavrador, se tornou o homem mais velho a ser pai em 5 de outubro deste ano, quando aos 53 anos de idade, sua esposa Shakuntala Devi deu à luz uma criança do sexo masculino. Ele superou seu próprio recorde mundial de gerar uma criança em idade avançada, quando o casal teve seu primeiro filho em novembro de 2010, quando ele tinha 94 anos.Raghav tem sido abstêmio e vegetariano estrito, exatamente o que a PETA estava procurando para seu próximo garoto-propaganda. PETA está planejando conectar a fertilidade com o vegetarianismo usando o “feito inédito” de Raghav como um exemplo em sua campanha, e vai colocar seus cartazes perto clínicas de fertilidade.Benazir Suraiya, um funcionário do PETA, que visitou Ramajit em sua casa recentemente, disse “Nossos novos cartazes sairão no final deste ano e estamos planejando colocá-los perto de clínicas de fertilidade em todo o mundo. Esperamos que o seu exemplo seja capaz de criar uma impressão duradoura nas pessoas e de promover a dieta vegetariana “. Vegetarianos também são menos propensos a sofrer de doenças do coração, diabetes e câncer, que são todos grandes problemas de saúde na Índia e Ramajit é o exemplo perfeito de uma vida saudável “, ressaltou.

Conversando com o The Times of India em sua casa de um quarto, Ramajit disse, “Eu tenho sido vegetariano por toda a vida e credito minha força e virilidade a minha dieta de vegetais e grãos. Ser vegetariano é o segredo da minha força e boa saúde . ” Ele alegou que se sente muito saudável e espera viver muitos anos para ver seus filhos se tornando pessoas boas e saudáveis em suas vidas.

The Times of India

 

Veggi e Tal - Receitas veganas, Veganismo e Direitos Animais
© 2012 - 2016