1 em cada 4 alimentos com ingredientes de origem animal provém de animais doentes

galinhas-granjaDe acordo com a Foodwatch, associação alemã sem fins lucrativos , um em cada quatro alimentos com ingredientes de origem animal provém de animais doentes. O leite provém de vacas com úberes inchados sofrendo de mastite ou edema, ovos de galinhas com ossos quebrados, carne vinda de porcos com sintomas ou anormalidades posturais, etc.

A conclusão da Foodwatch é baseada em resultados de pesquisas que foram desenvolvidas por diferentes universidades e institutos, que analisaram a incidência de várias doenças na indústria animal.

Vacas leiteiras muitas vezes sofrem de distúrbios metabólicos, problemas de fertilidade, claudicação, edema, mastite, etc. Os porcos sofrem de doenças articulares crônicas e outros problemas decorrentes da falta de mobilidade, problemas psicológicos devido ao confinamento, ossos quebrados, pneumonia, etc. Nos frangos se detectam doenças articulares, fraturas e lesões no esterno, infestação parasitária, inflamação dos órgãos genitais, etc. Questões que certamente foram relatadas previamente por organizações que lutam pelos direitos animais, grupos ambientais e outras associações.

Na coleta de dados realizada pela Foodwatch, destaca-se que não existem diferenças significativas entre pequenas e grandes explorações. A organização também afirma que “os animais doentes são a regra, quando deveriam ser a exceção”.

Entretanto a Foodwatch é uma organização voltada para os interesses do consumidor, não dos animais, e defende a partir destas conclusões a adoção de medidas de “bem-estar animal” para que os produtos de sua exploração possam assim ser comercializados como “saudáveis”.

Com informações de A Republica.

Veggi e Tal - Receitas veganas, Veganismo e Direitos Animais
© 2012 - 2016