Ativista diz que cartazes com fotos de aves são protesto contra o consumo

Jovem colou cartazes com mensagens de ‘procura-se’ aves de granja. Protesto foi feito em ruas no Centro de Itapetininga (SP)

cartazesEngajado na defesa dos animais, o eletricista Maurício Affonso dos Santos, de 25 anos, pensou em uma maneira diferente e criativa para se manifestar contra a indústria da produção de carnes. Ele colou cartazes com mensagens irônicas em postes em Itapetininga (SP) com o objetivo de chamar a atenção das pessoas.

Uma das mensagens coladas por ele é um cartaz de procura por uma galinha marrom. A mensagem fixada no principal centro comercial da cidade diz: “Procura-se galinha marrom, vista pela última vez em uma granja. Filhotes doentes. Recompensa-se”. Abaixo do texto, há uma linha com letras pequenas onde diz: “Estenda sua compaixão a outras espécies. Não mate”. Outro cartaz tem a mesma linguagem, só que o “procurado” desta vez é um peru fêmea preta. A presença dos cartazes no Centro e a curiosidade que causou na população já foi tema de reportagem da TV TEM e do G1.

Em entrevista ao G1, Maurício explica que a ideia é alertar que não só os animais de estimação, como cães e gatos, merecem ser tratados com carinho. “Todos sentem dor. Eu tenho plena convicção que os animais da indústria da carne têm consciência que serão abatidos. Imagino o sofrimento deles antes da morte”, afirma.

O manifesto de Maurício começou em meados de dezembro. Até agora, ele soma já ter colado mais de 80 cartazes em postes de diversas ruas da cidade. Planeja colar mais 50 até o fim de semana. O trabalho chamado por ele de conscientização é feito com o dinheiro dos próprios bolsos. “Eu vou sozinho. De moto ou às vezes a pé. Devo ter gastado mais de R$ 130 até agora”, revela.

Vegetariano há três anos e vegano há oito meses, o eletricista afirma que pretende continuar defendo a causa animal por muitos anos. “Há mais ou menos três anos passei a ver as coisas de forma diferente em relação aos animais. Sempre gostei, mas depois que um cão que tinha morreu passei a ter um novo estilo de vida. Hoje tento ajudar no que posso com os animais domésticos abandonados, e com o manifesto pelos cartazes quero só chamar a atenção de que qualquer animal tem sentimentos.”

Fonte: G1

Via Olhar Animal

Veggi e Tal - Receitas veganas, Veganismo e Direitos Animais
© 2012 - 2016