Ativistas se acorrentam nos portões do Zôo do Rio

protesto-rio-zoo

Ativistas acorrentados em freente ao zoológico do Rio. Crédito da imagem: Grupo Gaia RJ & SP

RIO – Seis de sete ativistas do Grupo Gaia se acorrentaram desde o início da manhã até o final da tarde da última sexta-feira aos portões do Zoológico do Rio, na Quinta da Boa Vista. O grupo protestava contra a reabertura do espaço, que ficou quase dois meses interditado pelo Ibama devido às más condições de funcionamento. A prefeitura conseguiu reabrir o espaço após atender a algumas exigências do Ibama. Os manifestantes reivindicam que o espaço deixe de ser um zoológico e seja transformado num santuário ecológico.

Os ativistas, que batizaram o protesto de “Bloqueio Azul”, permaneceram na Quinta da Boa Vista das 7 às 17h30. A Guarda Municipal tentou, sem sucesso, desobstruir a entrada do Zôo. Como os manifestantes não saíram, o público que foi ao zoológico nesta sexta conseguiu ingressar no espaço, mas por um outro acesso, que serve para entrada e saída do estacionamento. A PM foi chamada e depois de alguma negociação, os ativistas conseguiram permanecer no local.

— Nós somos contra o funcionamento do Zoológico do Rio e outros equipamentos semelhantes que confinam os animais. No caso do Rio, é mais grave porque as vistorias realizadas pelo Ibama demonstraram que o espaço não tem condições para funcionar — disse a autônoma Josiane Alves dos Santos, de 51 anos, que com um megafone nas mãos (ela não ficou acorrentada) explicava ao público os motivos da manifestação.

Os ativistas não descartaram retornar ao Zôo para um novo protesto nos próximos dias.

Fonte: Extra

Você pode acompanhar novas informações e ações do Grupo Gaia através de sua página no Facebook.

Veggi e Tal - Receitas veganas, Veganismo e Direitos Animais
© 2012 - 2016