O verdadeiro preço de um casaco de peles

Filmagem secreta de grupo de defesa animal revela a exploração de raposas para a produção de peles na Finlandia

Filmagem secreta de grupo de defesa animal revela a exploração de raposas para a produção de pelesCentenas de raposas são mantidas em gaiolas sobre seus próprios excrementos. Algumas têm infecções oculares e outras são tão obesas que mal podem se mover. Permanecem nestas condições durante 7 meses, quando atingem o tamanho desejado pela indústria de peles e são então eletrocutadas. Suas peles são removidas e vendidas para marcas luxuosas por até £ 165 cada.

Entre os clientes estão Burberry, Marc Jacobs, Fendi e Gucci. A pele vai adornar os ombros de supermodelos como Cara Delevingne em desfiles e depois acabam no guarda-roupas das pessoas mais ricas do mundo.

Filmagens secretas de fazendas de peles finlandesas revelam o sofrimento por trás da moda. Fotos e vídeos foram capturados em três fazendas fornecedoras de peles Saga Furs, próximas da capital Helsinki.

Oferecendo “a maior variedade do mundo de pele européia de criação”, suas peles são vistas em filmes recentes, incluindo o Grande Gatsby. Mas a realidade é um mundo longe do luxo retratado.

No vídeo, filmado em novembro por um grupo de defensores dos direitos animais, os animais estão apáticos e apertados em gaiolas minúsculas com pêlo, fezes e alimentos enroscadas nas grades das gaiolas.

Um membro da equipe, que pediu para não ser identificado, disse ao The Mirror: “O cheiro é uma mistura de excremento puro, urina e dos próprios animais. O uivo e latidos faz parecer um lugar de horror sem nenhuma escapatória.”

“Quando você olha nos olhos dos animais você sente a vida por trás deles. É de partir o coração. ”

Thomas Pietsch do grupo Four Paws (quatro patas), que veiculou o vídeo, disse: “As imagens mostram fazendas de peles na Finlândia certificadas pela Saga. Elas mostram as condições horríveis.”

“Os animais não têm espaço para se mover. Eles têm infecções oculares e alguns não têm caudas, o que poderia ser um sinal de canibalismo.”

“As raposas nascem em uma gaiola, passam sete meses lá, e em seguida são mortas. Isso é tudo o que elas conhecem durante toda a vida ”

“Uma raposa na natureza vai correr até 12 km por dia, o que dá uma idéia do quanto esses animais sofrem.”, disse Thomas Pietsch.

“Os animais sempre recebem como comida uma papa. Necessidades comportamentais básicas são ignoradas porque, como carnívoros, raposas têm uma forte motivação para morder sua comida. Aqui elas só podem lamber. Nenhum animal deve ser mantido para peles. É um produto de moda que ninguém precisa e é fácil de substituir. ”

As peles sofreram um revival da moda e agora produtos desta origem são vistos em famosos,incluindo Cara Delevingne, Jourdan Dunn e Kate Moss. Um estudo realizado pelo blogue fashionista.com descobriu que 70% dos estilistas usaram peles em shows do último outono.

Um porta-voz da Peta disse: “Matar animais para pele é ainda mais repugnante do que era antes, uma vez que todo mundo já viu as denúncias. Asfixiar por gás, espancar ou eletrocutar animais e, em seguida, arrancar a pele de suas costas nunca vai estar na moda.”

“Uma pesquisa recente descobriu que 95% dos britânicos nunca usaria pele verdadeira, e é por isso que algumas grifes têm políticas estritas de não-uso de peles.”

Uma porta-voz da Saga Furs disse que veterinários foram checar uma fazenda identificável no vídeo “e tudo está como deve ser”. Ela sugeriu que o estado dos animais e suas gaiolas era porque estavam trocando de pelo ou estavam em uma seção de “hospital”.

Ela acrescentou: “Há raposas azuis e guaxinins na filmagem, animais que a fazenda em questão não tem tido por muito tempo. A conclusão mais provável é de que a propagação de vídeo é uma mistura de materiais não identificável e, portanto, enganosa.

“Vamos investigar antes de chegar a qualquer conclusão.”

Algumas marcas citadas na reportagem não se pronunciaram, e outras afirmam que obtém suas peles de fornecedores que são regidos por padrões de bem-estar animal, de acordo com suas política de “comércio ético.”

“Espero que as pessoas vejam estas imagens e decidam não comprar peles.Não há ‘boas’ fazendas de peles, como algumas marcas reivindicam. Comprar pele é sempre cruel.”, afirma Sr. Piestsch, do grupo Four Paws.

Assista ao vídeo (em inglês):

Veggi e Tal - Receitas veganas, Veganismo e Direitos Animais
© 2012 - 2016