Certificação: vegano, cruelty-free, orgânico, natural

rotulo-veganOs selos presentes em embalagens de produtos cosméticos, de higiene ou de limpeza podem facilmente confundir. Veja abaixo algumas dicas e considerações importantes:

– No Brasil não existe uma regulamentação oficial que defina o que é um produto vegano ou cruelty-free, orgânico, ou natural. Por isso, as empresas certificadoras concedem selos para marcas que seguem seus critérios. É importante ter isto sempre em mente e procurar se informar sobre os critérios de concessão destes selos.

– Produtos certificados como naturais ou orgânicos podem possuir ingredientes de origem animal em sua composição, assim como realizar testes em animais.

– Os produtos cruelty-free tem como princípio não serem testados em animais, tanto os ingredientes quanto o produto final. Ainda que classificados como “livres de crueldade” muitos recebem, contraditoriamente, ingredientes de origem animal em sua composição.

– Os cosméticos certificados como veganos juntam os princípios do cruelty-free com a não-utilização de ingredientes de origem animal.

– Mais importante do que saber identificar rótulos e selos é se manter bem informado. Pesquise sobre as práticas da empresa, para saber se ela realmente se alinha com os princípios rotulados na embalagem.

– Fique atento a produtos de pequenos fabricantes e produtores artesanais, que nem sempre vão atrás de selos e certificações mas que podem ter a produção e composição “naturalmente” sem insumos de origem animal e sem realização de testes em animais. Estes produtos costumam ter preços bem mais acessíveis, mas é preciso entrar em contato com a empresa para investigar se o produto é realmente “vegan friendly” (amigável para veganos). Peça sempre a resposta por escrito via e-mail e, se possível, acompanhada de laudo técnico.

– Sempre que tiver dúvidas, entre em contato com o SAC da empresa fabricante. Insista para obter respostas satisfatórias a suas dúvidas. Caso não obtenha, boicote.

– Reduza o consumo de produtos industrializados, substituindo-os quando possível por soluções caseiras, feitas a partir de materia-prima vegana e natural.

Veggi e Tal - Receitas veganas, Veganismo e Direitos Animais
© 2012 - 2016