Charlie Hebdo e os Direitos Animais

A violência na França nesta quarta-feira chocou o mundo. Doze pessoas foram mortas, incluindo o cartunista líder do Charlie Hebdo, Cabu (Jean Cabut), um vegetariano e protetor dos animais. Os companheiros jornalistas Charb (Stephane Charbonnier), Tignous (Bernard Verlhac) e Georges Wolinski também estavam entre as vítimas. Seu trabalho abordou muitas causas de justiça social, incluindo a situação dos animais.

Charlie Hebdo é o único jornal francês que dedica uma coluna semanal para os direitos animais, abordando questões como as touradas e o foie gras. Veja alguns exemplos:

 

ch1

“Nos Estados Unidos, um debate sobre a CIA e tortura …”

“Aqui, na véspera de Ano Novo, será um debate sobre foie gras!”

 

 

ch2

“Eu tenho um sonho!”

 

ch3

“Graças à ciência, eu vou mudar a cabeça deste camundongo.”

“Pare a vivissecção!”

 

 

ch4
“Bem-vindo ao planeta dos macacos!” “O quê !? Eu não estou mais no planeta dos idiotas ?! ”

 

 

ch5

“Não somos palhaços!”

 

 

ch6

“Pequeno e desmatado … o zoológico recriou meu habitat natural.”

 

 

ch7

“Garganta barbaramente cortada, comido por idiotas.”

“Nós somos contra a rotulagem!”

A violência é um problema social e violência contra seres humanos está ligada à violência contra outras espécies. As perdas estão sendo sentidas por todas as pessoas compassivas, incluindo aquelas que defendem os direitos dos animais.

Fonte: Peta

Veggi e Tal - Receitas veganas, Veganismo e Direitos Animais
© 2012 - 2016