Como ajudar os animais

ajudar– Liderar pelo exemplo, vivendo de forma ética e compassiva.

– Não ajudar a perpetuar a exploração de seres sencientes, parando de consumir produtos de origem animal.

–  Não frequentar circos, rodeios e feiras que usam animais para entretenimento. Manifeste-se contra tais formas de exploração.

– Procurar etiquetas cruelty free (livre crueldade). Utilizar produtos que não tenham sido testados em animais.

– Resgatar/ adotar um animal abandonado.

– Castrar e esterilizar os animais que você tutela. Isso ajudará a reduzir o número de animais desabrigados.

– Voluntariado: entrar em contato com um abrigo animal local ou santuário e ver de que formas você pode ajudar.

– Organizar uma angariação de fundos para sua instituição de defesa animal favorita.

– Coletar com a família, amigos e conhecidos suprimentos necessários para seu abrigo ou santuário local. As pessoas podem doar alimentos para animais, toalhas velhas e cobertores, brinquedos, etc.

– Falar. Se você vê uma situação de crueldade ou abuso, converse com o agressor, ou chame as autoridades. Às vezes supomos que alguém vai lidar com o problema. Mas se não falarmos, quem o fará?

– Ajudar a legislar mudanças. Escrever e falar com seus representantes locais.

– Compartilhar livros e materiais que promovam o veganismo e os direitos animais.

– Opor-se à dissecação animal em suas aulas e promover alternativas.

– Levar educadores do veganismo e direitos animais para sua escola.

– Promover noites de cinema documental, em casa, na escola, biblioteca, etc.

– Organizar ou participar de protesto público contra a exploração animal.

– Doar para organizações que não utilizam animais em pesquisas.

– Não ceder à pressão. Quer se trate de sua avó querida que ficará com o coração partido se você não comer a comida com carne que ela fez especialmente para você, seu namorado(a) que quer que você vá a vaquejadas/rodeios, ou a revista que lhe diz que você não será bonito(a) o suficiente se não usar aquele produto testado em animais, mantenha suas convicções. Você vai respeitar mais a si mesmo por isso. E toda a gente vai, também.

– Assinar petições.

– Pedir que o refeitório de sua escola ou empresa ofereça mais opções veganas.

– Ao viajar, não compre produtos ou souvenir de origem animal nem participe de atividades turísticas que envolvam a exploração de animais.

Veggi e Tal - Receitas veganas, Veganismo e Direitos Animais
© 2012 - 2016