Serão consumidos 71% mais animais até 2050

Grupos ambientalistas alertam sobre os efeitos climáticos devastadores decorrentes do consumo de produtos de origem animal

carneSe persistirem os atuais sistemas industriais de produção e o mundo insistir em aumentar o consumo de carne, para 2050 poderiam ser mortos a cada ano cerca de 120 bilhões de animais, 71 por cento acima do que é consumido atualmente, advertiram organizações ambientalistas durante a Conferência das Nações Unidas sobre Biodiversidade (COP13).

Os ativistas, agrupados na Coalizão da Floresta Global, pedem que se abandone os sistemas industriais de produção de proteína animal, devido ao seu impacto negativo sobre o meio ambiente. Só na América do Sul,71 por cento do desmatamento foi causado pela pecuária, aponta um relatório apresentado no âmbito do evento global.

“Se não houver mudanças na trajetória atual no consumo de alimentos derivados de animais … haverá um grande impacto sobre o clima ” disse Mia MacDonald, da organização Brighter Green.

E a Organização das Nações Unidas para a Alimentação e Agricultura (FAO) alertou sobre os desafios para a produção de alimentos, pois estima-se que até 2050 a produção terá que aumentar 70 por cento para atender à demanda global gerada pelos cerca de 9.100 milhões de pessoas que habitarão o planeta. E, no caso da carne, a produção anual aumentaria em mais de 200 milhões de toneladas, atingindo um total de 470 milhões de toneladas em 2050, de acordo com um relatório da FAO.

Fonte: El Financiero