COP21: Muito pouco, muito tarde

Ação humana coloca planeta em nova época geológica, dizem cientistasSomos uma espécie no limiar da extinção a curto prazo. Em um futuro não tão distante nosso habitat terrestre vai parar de apoiar a vida humana. Muito mais cedo do que 2020, ou 2030, ou 2050, ou o ambíguo “até 2100” que a imprensa continua citando, a extinção Antropocena está bem encaminhada. Estamos condenados.

Medidas imediatas irão garantir a nossa sobrevivência a curto prazo. A colaboração de envolvimento humano em uma escala que o mundo nunca testemunhou pode ser lançada hoje. A maioria dos mais de 7 bilhões de pessoas no planeta escolherem e serem incentivadas a comer uma dieta completamente vegetariana não é apenas possível, é imperativo.

Pare a pesca e comece a ajudar os nossos oceanos, lagos e córregos a se recuperarem.

Pare a separação cruel da mãe e do bezerro, acabando com todo o consumo de produtos lácteos.

Pare de fazer vista grossa para os milhões de pintinhos machos moídos vivos porque eles não são úteis para a indústria de ovos.

Pare de matar perus, vacas, porcos, ovelhas, galinhas e comece a seqüestrar carbono da atmosfera através do apoio a pequenas hortas e fazendas comunitárias.

Pare de comprar junk food, fast food, e/ou alimentos processados e comece a reduzir nossa pegada de lixo de embalagens de plástico.

Comece agora.

Comece em 01 de janeiro de 2016.

Só comece. Mudar a nossa atmosfera, salvar nossa água, melhorar a qualidade do nosso solo ao comer uma dieta baseada em vegetais. Experimente-o por seis meses.

Faça-o por razões egoístas, como sua saúde.

 

 “Em 2013, uma atualização Nutricional feita por médicos foi publicada no jornal oficial da Kaiser Permanent, a maior empresa de Medicina nos Estados Unidos, que abrange cerca de nove milhões de pessoas com cerca de 15 mil médicos, que foram informados que uma alimentação saudável pode ser melhor alcançada com um dieta baseada em vegetais, definido como um regime que incentiva alimentos vegetais integrais e desencoraja carnes, laticínios e ovos, bem como todo o lixo refinado e processado.

 Demasiadas vezes, os médicos ignoram os potenciais benefícios de uma boa alimentação e rapidamente prescrevem medicamentos em vez de dar aos pacientes uma chance de corrigir a sua doença através de uma alimentação saudável e vida ativa. Os médicos devem considerar, portanto, recomendar uma dieta baseada em vegetais para todos os seus pacientes, especialmente aqueles com pressão arterial elevada, diabetes, doença cardiovascular ou obesidade “.

Dr. Michael Greger em http://nutritionfacts.org/

 

Faça-o por a sua comunidade. Envolva-se. Participe de soluções.

Faça-o porque o que COP21 realizado foi muito pouco e muito tarde.

   

“(1) Estou assistindo a estas conferências internacionais desde 1972 e ainda estou para ver quaisquer acordos passados traduzidos em ação. Então veremos. Promessas são baratas. (2) O mar foi praticamente ignorado. (3) a depleção de oxigênio foi completamente ignorada, assim como a diminuição de fitoplâncton. (4) a questão da agricultura animal não só foi ignorada, a oferta de alimentos nos eventos contradisse essa preocupação 100%. Servir peixe e batatas fritas durante um fórum sobre o oceano e hambúrgueres em fóruns que tratam de emissões de gases de efeito estufa foi uma desconexão que foi dolorosamente óbvia. Você pensaria que os representantes e as ONGs poderiam ter resistido a duas semanas livres de carne, considerando que a indústria da agricultura animal abate 65 bilhões de animais por ano e produz mais emissões de gases do efeito estufa do que o setor de transporte inteiro. (5) e ninguém queria ouvir sobre cortar os mais de 75 bilhões de subsídios do governo em dólares para a pesca industrial.

 No acordo assinado no COP21: a expressão “combustíveis fósseis” não aparece. Nem as palavras “petróleo” ou “carvão”. Acho isso bastante revelador.

Minhas duas soluções para lidar com a mudança climática foram duas soluções que ninguém queria ouvir. (1) acabar com a pesca industrializada e permitir que os ecossistemas do oceano reparem a si mesmos .E (2) converter a maior parte do 7,5 bilhões de seres humanos no planeta a uma dieta baseada em vegetais.

Meu somatório é que este acordo diluído é muito pouco, muito tarde, e o que está no papel muito provavelmente não vai ter qualquer aplicação realista na prática. Esperemos que eu esteja errado.”

Capitão Paul Watson, Sea Shepherd

 

Não exige desobediência civil ou ir contra um governo fortemente armado para causar impacto. Tudo o que é necessário é a sua escolha em comer uma alimentação completamente à base de vegetais em cada refeição.

 

“Nós temos que deixar nosso positivismo implacável, a nossa mania absurda por esperança, e enfrentar a desolação da realidade diante de nós. Resistir significa reconhecer que nós estamos vivendo em um mundo já muito danificado pelo aquecimento global. Isso significa recusar-se a participar da destruição do planeta. Isso significa não cooperação com a autoridade. Isso significa desafiar em cada maneira possível o capitalismo consumista, o militarismo e o imperialismo. Isso significa ajustar nosso estilo de vida, incluindo o que comemos, para frustrar as forças inclinadas a nossa aniquilação …

Uma pessoa que come uma dieta vegan …. uma dieta livre de carne, laticínios e ovos, poupa 1.100 litros de água, 45 libras de grãos, 30 pés quadrados de terra florestada, 20 libras de CO2 equivalente e a vida de um animal a cada dia .

  A indústria da agricultura animal conseguiu a aprovação de leis “Ag-Gag” em muitos estados dos EUA que criminaliza protestos, críticas a indústria e tentativas de denúncia, para trazer atenção do público para a destruição impressionante sobre o meio ambiente, o negócio de criar 70 bilhões de animais terrestres a cada ano em todo o mundo para serem explorados e consumidos por seres humanos. E eles o fizeram, eu presumo, porque desafiar a indústria da agricultura animal é tão fácil quanto decidir não colocar produtos de origem animal – que têm tremendos riscos para a saúde cientificamente comprovados – em sua boca.

 Temos pouco tempo sobrando. Aqueles que estão assolando a Terra o fazem para ganho pessoal, acreditando que eles podem usar seu privilégio para escapar ao destino que irá suceder a espécie humana. Podemos não ser capazes de parar o ataque. Mas podemos recusar-nos a ampara-lo. Os ídolos do poder e ganância, como os profetas bíblicos nos advertiram, ameaçam condenar a raça humana. “

Chris Hedges http://www.truthdig.com/report/item/apocalyptic_capitalism_20151206

 

Uma vida vegan é um ato justo de solidariedade.

Para aqueles de nós que já são vegans, tomem medidas usando seu computador para enviar um e-mail ao Papa, pedindo que a cozinha do Vaticano seja uma cozinha compassiva baseada em vegetais.

Envie um e-mail para a Casa Branca (ou o equivalente em seu país) pedindo que só refeições totalmente de origem vegetal sejam servidas aos hóspedes.

Escreva um e-mail à escolas locais solicitando que refeições à base de vegetais sejam servidas para seus filhos.

Você nunca vai se arrepender de apoiar a bondade.

Faça-o porque  é “nossa compaixão humana que nos liga uns aos outros …” compaixão nos une a todos os seres sencientes.

 

O texto acima foi escrito por Angie Cordeiro e publicado no dia 15/12 no The Huffington Post – com adaptação e tradução livre do Veggi & Tal.

Veggi e Tal - Receitas veganas, Veganismo e Direitos Animais
© 2012 - 2016