Corrida de cavalos em 60 segundos cravados – video

Neste vídeo produzido pelo PETA , veja os bastidores da indústria de corrida de cavalos em apenas um minuto e descubra uma cultura de drogas, fraude e morte.

Cavalos pesam mais de 1.000 quilos, que são suportados por tornozelos do tamanho dos de um ser humano. São chicoteados e obrigados a correr em pistas que são muitas vezes feitas de terra batida, em velocidades de mais de 30 quilômetros por hora, enquanto carregam humanos nas costas .

Cavalos de corrida são vítimas de uma indústria multibilionária que está repleta de abuso de drogas, lesões e fixação em raça, e a “carreira” de muitos cavalos acaba em matadouros .

São obrigados a começar o treinamento ou a participar de corridas quando seus ossos ainda estão em desenvolvimento e não podem suportar as pressões impostas pelas competições. Tendões tensos ou fraturas capilares podem ser de difícil diagnóstico para os veterinários, e os danos não tratados podem ir de pequenos a irreversíveis, na próxima corrida. Cavalos não  reagem bem a cirurgias, e por isso muitos são sacrificados ou vendidos em leilão para poupar os “proprietários” de despesas com veterinários e outros custos com animais que não podem correr novamente.

Treinadores e veterinários mantém cavalos competindo mesmo que não estejam recuperados de lesões, dando-lhes uma variedade de drogas para mascarar a dor e controlar a inflamação. Isto leva ao colapso, porque os cavalos correm quando, sem drogas, a dor os impediria.

As drogas ilegais são também amplamente utilizadas – cavalos recebem uma grande variedade de drogas e anabolizantes que visam melhorar seu desempenho nas corridas.

Quando param de ganhar corridas ou se ferem , alguns são “aposentados”, porque os proprietários não querem manter um cavalo que não traz lucro. Muitos porém acabam em matadouros, onde podem ser usados para a produção de alimentos para cães e cola.

 

Com informações do PETA.

Veggi e Tal - Receitas veganas, Veganismo e Direitos Animais
© 2012 - 2016