Desmond Tutu e os direitos animais

Arcebispo Desmond Tutu defende a justiça social para todos – incluindo os animais

Arcebispo Desmond Tutu procura a justiça social para todos - incluindo os animais.Tutu é arcebispo emérito da Cidade do Cabo, África do Sul, e foi o ganhador do Prêmio Nobel da Paz por seu trabalho anti-apartheid. Ele já esteve nas manchetes por suas declarações em favor dos direitos dos LGBT, quando disse que prefere ir para o inferno do que para um céu homofóbico.

Em sua primeira declaração importante sobre os animais, Tutu disse:

“Eu passei a minha vida lutando contra a discriminação e a injustiça, quer as vítimas sejam negros, mulheres ou gays e lésbicas. Nenhum ser humano deve ser alvo de preconceito ou o objeto de difamação ou negar seus direitos básicos.

Mas há outras questões de justiça – não só para os seres humanos, mas também para outras criaturas sencientes do mundo. A questão do abuso e crueldade que infligimos a outros animais tem que disputar nossa atenção no que às vezes parece uma agenda moral já lotada. É fundamental, porém, que esses casos de injustiça não sejam esquecidos”.

As observações foram feitas em seu prefácio ao Guia Global de Proteção Animal, editado pelo teólogo de Oxford Professor Andrew Linzey, Diretor do Centro de Oxford para a Ética animal . Foi publicado pela Universidade de Illinois em 30 de dezembro de 2013.

Ele também diz:

“Eu vi em primeira mão como a injustiça fica esquecida quando as vítimas são impotentes ou vulneráveis, quando não tem ninguém para falar por elas e nenhum meio de representar-se a uma autoridade superior. Os animais estão precisamente nessa posição. A menos que estejamos conscientes de seus interesses e falar em voz alta em seu nome, abuso e crueldade passarão em branco.

É uma espécie de loucura teológica supor que Deus fez o mundo inteiro só para os seres humanos, ou supor que Deus está interessado em apenas um dos milhões de espécies que habitam sua boa terra. ”

Fonte: Huffington Post

Veggi e Tal - Receitas veganas, Veganismo e Direitos Animais
© 2012 - 2016