Dia Internacional dos Direitos Animais

didaO Dia Internacional dos Direitos Animais (DIDA) ocorre no dia 10 de Dezembro desde 1998 e foi criado pela ONG inglesa Uncaged.

De acordo com a Ong: “O Dia Internacional dos Direitos Animais – 10 de dezembro – tem como objetivo lembrar as vítimas animais de tirania humana e pedir o reconhecimento da nossa Declaração Universal dos Direitos Animais. O objetivo desta campanha histórica é construir sobre o reconhecimento dos direitos humanos, e convencer a humanidade de que bondade e respeito é devido a todas as criaturas sencientes.

A Declaração Universal dos Direitos Animais – que os animais têm direito à vida livre de deliberadamente infligida dor,sofrimento, exploração e morte – foi assinado por grandes e pequenas organizações que representam centenas de milhares de pessoas no Reino Unido, Argentina, Austrália, Bélgica , Brasil, Bulgária, Canadá, Chile, Croácia, Chipre, França, Alemanha, Hong Kong, Índia, Itália, Irlanda, Israel, México, Luxemburgo, Países Baixos, Nova Zelândia, Nigéria, Filipinas, Polônia, Rússia, Eslovénia, África do Sul , Espanha, Suécia, Suíça e EUA.

No dia 10 de dezembro ou próximo desta data, todos os anos desde 1998, vigílias à luz de velas ou outras ações inspiradas são realizadas em diferentes locais na Grã-Bretanha, Europa, nas Américas e no resto do mundo, onde os direitos dos animais são ignorados – onde os animais sofrem. As vigílias homenageiam a imensa importância da Declaração Universal dos Direitos Humanos para a proteção de vidas humanas, e se esforçam para levar os princípios contidos na Declaração um passo além para incluir todos os seres sencientes.”

Declaração Universal dos Direitos Animais:

“Na medida em que há ampla evidência de que muitas espécies de animais são capazes de sentir, nós condenamos totalmente infligir sofrimento a nossos semelhantes e a limitação de suas necessidades comportamentais ou outras necessidades, exceto se isso for necessário para o seu próprio benefício individual.

“Nós não aceitamos que uma diferença de espécies apenas (não mais do que uma diferença em uma corrida) possa justificar a exploração desenfreada ou opressão em nome da ciência ou esporte, ou para uso como alimento, com fins lucrativos ou para outro ganho humano.

“Acreditamos no parentesco evolutivo e moral de todos os animais e declaramos nossa crença de que todos os seres sencientes têm direito à vida, à liberdade e prazer natural.

“Estamos, portanto, pedindo pela proteção desses direitos.”

No Brasil, são realizados eventos neste dia ou nos subsequentes, em diversas cidades, desde 2006. O grupo Veddas realiza todos os anos um ato em observação à data, onde ativistas sustentam nos braços cadáveres de animais vitimados pela indústria da exploração animal, para provocar a reflexão sobre a consideração que os animais não-humanos recebem em nossa sociedade. Este ano o ato será realizado no dia 12 e 13 de dezembro.
Clique aqui para obter mais informações e saber como participar.

Veggi e Tal - Receitas veganas, Veganismo e Direitos Animais
© 2012 - 2016