Dia Mundial do Meio Ambiente – Pensar.Comer.Conservar

Dia Mundial do Meio Ambiente – “Pensar.Comer.ConservarO Dia Mundial do Meio Ambiente é nesta quarta-feira, 05 de junho. O tema deste ano é: “Pensar.Comer.Conservar”, numa campanha contra o desperdício e perda de alimentos . De acordo com a Nações Unidas para Alimentação e Agricultura (FAO), a cada ano 1,3 bilhões de toneladas de alimentos são desperdiçados. Isto é equivalente à mesma quantidade produzida em toda a África sub-saariana. Ao mesmo tempo, uma em cada sete pessoas no mundo vai para a cama com fome e mais de 20.000 crianças menores de 5 anos morrem diariamente de fome.
Dado este enorme desequilíbrio no estilo de vida e os efeitos devastadores resultantes sobre o meio ambiente, o tema deste ano incentiva as pessoas a se tornarem mais conscientes do impacto ambiental decorrente de suas escolhas alimentares e tomarem decisões informadas.

A produção global de alimentos ocupa 25% de toda a terra habitável e é responsável por 70% do consumo de água doce, 80% do desmatamento, e 30% das emissões de gases de efeito estufa.

Pense. Tenha uma alimentação consciente. Seja vegano.

Listamos resumidamente alguns dos principais argumentos para adotar uma alimentação vegetariana do ponto de vista ambiental e alimentar, com base em estudos científicos:

– De acordo com o relatório da própria Unep, intitulado “Nosso mundo nutricional: o desafio de produzir mais alimentos e energia com menos poluição” (lançado em fevereiro deste ano), as práticas agropecuaristas estão entre as principais causas de destruição do mundo natural. A Unep avisa: “A não ser que sejam tomadas medidas, a elevação da poluição e o aumento do consumo per capita de energia e produtos animais vão exacerbar as perdas de nutrientes, os níveis de poluição e a degradação dos solos, ameaçando mais ainda a qualidade de nossa água, nosso ar e nossos solos, afetando o clima e a biodiversidade”.

– Uma pesquisa realizada pela Universidade de Loma Linda aponta que a dieta vegetariana reduz em 30 % as emissões causadoras do efeito estufa: veganos produzem 41,7 por cento menos emissões de efeito estufa que onívoros. Já vegetarianos produzem 27,8 por cento menos, e juntos vegans e vegetarianos têm uma pegada ambiental 30 por cento menor.

– Um relatório lançado em 2012, intitulado  “Alimentando um mundo sedento: Desafios e Oportunidades para a segurança hídrica e alimentar”, mostra que a solução para evitar uma catástrofe alimentar passará por uma mudança quase completa de uma dieta a base de carne para uma mais centrada em vegetais, pela escassez de água. A dieta vegetariana consome de cinco a dez vezes menos água que a de proteína animal – que hoje demanda um terço das terras aráveis do mundo só para o cultivo de colheitas para alimentar os animais.

– De acordo com as Nações Unidas, os alimentos livres de ingredientes de origem animal exigem menos recursos e produzem menos emissões de gases de efeito estufa do que a carne e produtos lácteos.

Fontes de consulta:  UNEPAgoraBendigo Advertiser – Exame

Leia Também:

A agropecuária está destruindo o mundo natural- -relatório da Unep

Dieta vegetariana reduz em 30 % as emissões causadoras do efeito estufa

Falta de água pode tornar o mundo vegetariano

Aproveitamento integral de vegetais

Veggi e Tal - Receitas veganas, Veganismo e Direitos Animais
© 2012 - 2016