Dicas para se tornar vegano

por Veggi & Tal

dicas-veganismoQuer se tornar vegan mas não sabe por onde começar? Estas dicas podem ser úteis.

Ser vegan é fácil

É comum sentir-se assustado ou receoso pelas possíveis dificuldades de ser vegan. Entretanto, não se deixe intimidar: teste por si mesmo, e perceberá que ser vegano é geralmente mais fácil do que se imagina.

Ser vegano não é um sacrifício ou um ato heróico, mas uma decisão ética ao nosso alcance. Ter isto em mente pode ajudar a fazer uma transição mais tranquila.

Informe-se

Para ter sucesso na sua transição para o veganismo, é importante se informar. Ler, pesquisar, participar de eventos, palestras, etc.

Conversar e interagir com pessoas que já tem experiência com o veganismo, presencialmente ou via internet, também ajuda muito.

Quanto mais você aprender, mais fácil será desconstruir os mitos que rondam o veganismo, mais seguro você ficará de sua decisão e mais fácil será adaptar-se.

Motivação

O objetivo central do veganismo é a abolição da exploração animal. A primeira e mais simples forma de nos comprometermos com este objetivo é boicotando produtos, serviços e atividades que se beneficiem desta exploração.

É importante analisar de maneira sincera por quais motivos você quer ser vegano e mantê-los em mente.

Alimentação e nutrição

Este é um dos aspectos que desperta mais dúvidas e preocupações.

A alimentação vegana é variada, saborosa e nutritiva. O cliché de que vegano só come salada não poderia estar mais distante da realidade. Somente aqui em nosso site temos centenas de receitas veganas de todos os tipos.

Muitas pessoas realizam a transição para uma alimentação 100% vegetariana de uma vez só e não encontram dificuldades com isso. Entretanto, se preferir, você pode adaptar sua alimentação progressivamente. Por exemplo: você pode começar sua primeira semana com café-da-manhã vegano, a segunda semana com café e almoço veganos e na terceira semana fazer todas as refeições veganas.

Sugerimos, no entanto, manter uma meta pré-estabelecida de quando você irá fazer a transição completa, para evitar procrastinar.

Aprender a cozinhar e preparar seus próprios alimentos é a maneira mais fácil e barata de se alimentar de maneira vegana. Vários pratos do nosso dia-a-dia são naturalmente adequados para veganos; outros podem ser facilmente adaptados, bastando realizar algumas pequenas mudanças nos ingredientes.

Nas ocasiões em que não puder preparar a própria comida, é possível encontrar opções de alimentos não só em restaurantes veganos, mas também nos tradicionais. Uma maneira simples de se assegurar de que há opções para você é conversando antecipadamente, seja pessoalmente ou por telefone: caso não tenham opções já inclusas no cardápio, muitos estabelecimentos estarão dispostos a fazer algumas adaptações para lhe oferecer uma refeição vegana.

Sob o aspecto nutricional, a alimentação vegetariana estrita é comprovadamente viável em todas as fases da vida e também benéfica à saúde humana.

Os nutrientes de que necessitamos (proteína, ferro, cálcio, omega-3, aminoácidos essenciais, etc )estão adequadamente disponíveis em alimentos de origem vegetal. A exceção é a vitamina B12, que é sintetizada por bactérias e é a única vitamina que todo vegano precisa suplementar.

Os vegetais e frutas in natura, grãos, sementes e alimentos integrais são os mais indicados para obter uma nutrição adequada e são fáceis de encontrar a preços acessíveis.

Existe muito material disponível abordando a alimentação e nutrição vegetariana: livros, sites, blogs, vídeos, documentários. Ainda assim, é altamente recomendável consultar-se com um nutricionista ou nutrólogo, se possível um que seja especializado em dietas vegetarianas, para avaliar seu estado de saúde e suas necessidades nutricionais individuais. Vale ressaltar que avaliação nutricional não é um cuidado recomendado somente para veganos – qualquer dieta mal planejada oferece riscos à saúde e possibilidade de má nutrição.

 O aprendizado é gradual

Quanto maior o aprendizado e a experiência, mais eficazes e amplas se tornam nossas ações, mais adequada se torna nossa motivação e mais maneiras encontramos de contribuir ativamente com o veganismo. Este é um caminho gradual. Não se culpe ou desanime se no começo você derrapar de alguma forma. Ter calma e não ser excessivamente crítico consigo mesmo (e com os demais) é importante.

Links úteis

Artigos sobre veganismo e direitos animais

Artigos sobre nutrição vegetariana

Receitas veganas

Documentários sobre veganismo

 

Veggi e Tal - Receitas veganas, Veganismo e Direitos Animais
© 2012 - 2016