Ebola já matou um terço dos gorilas e chimpanzés no mundo

Entre os gorilas, 95% dos infectados acabaram morrendo. Já entre os chimpanzés, a taxa de mortalidade é de 77%

Zoológicos sem visitantes

O vírus ebola já fez milhares de vítimas pelo mundo no atual surto, que é o pior desde a década de 1970. Porém, não é somente o ser humano que vem sofrendo as consequências da hemorragia fatal, em quase 50% dos casos registrados: os chimpanzés e os gorilas também estão morrendo e precisam de vacina urgentemente. As informações são do The Mirror.

O vírus é ainda mais mortal entre (outras espécies) animais. Segundo a publicação, ao menos um terço dos macacos dessas espécies já foi exterminada pela doença desde 1990. Entre os gorilas, 95% dos infectados acabaram morrendo. Já entre os chimpanzés, a taxa de mortalidade é de 77%.

Os surtos são pouco frequentes, mas quando atingem os animais, podem acabar com um grande número deles, especialmente quando as carcaças são deixadas abandonadas. Em 1995, por exemplo, 90% dos gorilas no Parque Nacional do Gabão morreram de ebola. Entre 2002 e 2003, outros cinco mil foram mortos pelo surto na República Democrática do Congo.

Os grandes macacos africanos também estão sob ataque da caça, convivendo com a destruição do seu habitat, enfrentando guerras e outras doenças infecciosas. Segundo cientistas, a falta de habitat significa que os animais infectados são mais suscetíveis de entrar em contato uns com os outros, e, portanto, mais susceptíveis de contrair o vírus. É um ciclo vicioso.

Fonte: Terra

Veggi e Tal - Receitas veganas, Veganismo e Direitos Animais
© 2012 - 2016