Aprovado projeto de lei que proíbe a extração de peles em São Paulo

Aprovado projeto de lei que proíbe a extração de peles em São PauloFoi aprovado na Comissão de Constituição e Justiça e Redação da Assembleia Legislativa do Estado de São Paulo (ALESP) o projeto de lei 616/11, de autoria do deputado Feliciano Filho, que visa proibir a criação de qualquer animal doméstico, domesticado, nativo, exótico, silvestre ou ornamental com a finalidade de extração de pele.

A proposta tem como principal finalidade proteger as chinchilas, que são animais abatidos exclusivamente para satisfazer o comércio de peles.

“Uma sociedade justa não pode permitir que animais paguem com suas vidas pela vaidade humana,” afirmou o o deputado Feliciano Filho ao protocolar o projeto de lei no dia 15 de junho. “Os animais criados para esta finalidade sofrem maus tratos, pois são submetidos ao confinamento, que provoca transtornos comportamentais, tais como auto-mutilação ou canibalismo. A retirada da pele é ainda mais cruel. Embora alguns criadores informem que submetem os animais a anestésicos ou adormecem com éter, muitas vezes a realidade é outra. Frequentemente eles são pendurados pelo rabo, tendo o pescoço torcido a um ângulo de 90º. Muitos animais agonizam com o pescoço deslocado e permanecem vivos enquanto a pele é retirada”.

 

Acompanhe AQUI a tramitação do projeto de lei 616/2011.

Clique aqui para obter mais informações sobre o cruel abate de chinchilas.

 

Fontes: Feliciano Filho – Lilian Rockenbach

Veggi e Tal - Receitas veganas, Veganismo e Direitos Animais
© 2012 - 2016