Fotógrafa registra animais que escaparam de matadouros

A americana Sharon Lee Hart visita instituições de resgate que acolhem animais resgatados de maus-tratos em fazendas agrícolas ou que fugiram de matadouros

Nos últimos dois anos, a fotógrafa norte-americana Sharon Lee Hart tem se dedicado a uma tarefa especial: o retrato de animais que escaparam por um triz da morte. Lee Hart visitou mais de dez santuários localizados no interior dos Estados Unidos e conheceu diversos animais que estão sendo tratados e recebendo cuidados especiais após passagens por matadouros e fazendas agrícolas. Os bichos chegaram até os santuários após fugirem de matadouros ou através de denúncias de que estavam sendo maltratados em fazendas agrícolas. Nestes lugares, eles acabam ganhando uma nova perspectiva da vida. Lee Hart tentou mostrar em suas fotos como eles vivem, mas sem deixar de evidenciar as marcas do passado. Com o material recolhido, ela publicou um livro e tem promovido exposições regulares.

“Eu escolhi fazer os retratos desses animais para mostrar suas personalidades e retratá-los com a dignidade que eles merecem”, afirma na introdução do livro Santuário: Retratos de Animais Resgatados. Lee Hart comenta com carinho sobre esse trabalho e explica a sua técnica de fotografia: “Meu processo para fazer essas fotografias é sentar e esperar os animais se aproximarem de mim. E aí, é quando vejo, em primeira mão, o quão errados são os esteriótipos sobre animais de fazenda”.  Ela espera que este trabalho ajude as pessoas a ‘ver os animais com uma nova luz’. Abaixo, confira alguns dos retratos que ela produziu:

Fonte: Epoca

Veggi e Tal - Receitas veganas, Veganismo e Direitos Animais
© 2012 - 2016