ONG divulga imagens do mundo antiético dos testes com animais em laboratório

A ONG Last Chance for Animals (LCA) divulgou uma investigação secreta que expõe o abuso extremo de animais de laboratório em uma das maiores organizações de pesquisa da América do Norte.

Durante um período de quatro meses no ano de 2016, um investigador de LCA trabalhou de forma infiltrada na International Toxicology Research (ITR), uma instituição canadense que é contratada por empresas farmacêuticas, de beleza e de bem-estar de todo o mundo para testar a toxicidade de seus produtos. A investigação da LCA é a maior já realizada em um laboratório de animais norte-americano. O vídeo divulgado é narrado pelo ator e ativista dos direitos animais Joaquin Phoenix.

A investigação da LCA revelou: animais sendo lançados, batidos, suspensos pelas orelhas ou membros e golpeados com tal força que o impacto pode ser ouvido na gravação do investigador; feridas abertas e infecções inchadas deixadas não tratadas ou tratadas inadequadamente; animais submetidos a procedimentos dolorosos e angustiantes à vista de outros animais, entre outros procedimentos bárbaros.

Todos os animais documentados pelo investigador da LCA foram mortos no final dos estudos em que foram utilizados, com exceção dos macacos. Esta espécie é comumente sujeita a muitos testes ao longo de suas vidas, que pode ser bem longa, cerca de trinta anos.

A LCA apela pela abolição do uso de animais em pesquisa, ensino e métodos de teste e lançou uma petição pedindo o julgamento dos laboratórios ITR e de todos os indivíduos responsáveis. As informações são do Yahoo!

Assista abaixo a investigação da LCA, em inglês (cenas fortes)