Índia proíbe dissecação animal em universidades “para salvar vidas preciosas”

Dia Mundial dos Animais "de Laboratório"

Em um ato sem precedentes para eliminar o uso de animais no ensino superior, a Índia proibiu a dissecação e experimentação em animais nas universidades do país – em vez disso, os alunos irão aprender sobre anatomia através de alternativas como simuladores de computador, que reproduzem a experiência sem a necessidade do uso de animais.

De acordo com uma estimativa da PETA India, a proibição vai salvar a vida de 19 milhões de animais todos os anos.

O India’s University Grants Commission (UGC), que ordenou o fim imediato aos métodos de treinamento letais para animais em programas de graduação e pós-graduação, diz que a decisão surgiu devido a preocupações de que muitos animais estavam sendo capturados na natureza.

“Com o aumento no número de instituições, mais de um milhão de estudantes passam por programas que exigem dissecações de animais. A maioria destes animais são capturados da vida selvagem “, a UGC escreveu . “Sua remoção indiscriminada de seus habitats naturais interrompe a biodiversidade e o equilíbrio ecológico … O caso das rãs, cuja população diminuiu para níveis alarmantes nos últimos tempos, é frequentemente citado como um exemplo.”

Em lugar de animais reais, a UGC sugere às universidades utilizar uma das muitas “dissecações virtuais” – simuladores de computador disponíveis no mercado. Os proponentes dizem que tais programas não são apenas mais humanos, mas também podem ser uma ferramenta de educação mais eficaz do que dissecações reais .

Para o Dr. Chaitanya Koduri, assessor de Política Científica da UGC, a decisão age ao mesmo tempo com visão de futuro e disposição compassiva.

“Ao emitir uma notificação para eliminar dissecação e experimentação com animais para fins de treinamento, a CGU vai modernizar o ensino das ciências em todo o país e salvar vidas preciosas”, diz ele.

As informações são do site The Dodo.

Veggi e Tal - Receitas veganas, Veganismo e Direitos Animais
© 2012 - 2016