Especialista diz que a indústria láctea pode desaparecer em 10 anos no Reino Unido

Durante uma recente conferência sobre lácteos em Glasgow, na Escócia, profissionais da indústria discutiram o impacto das alternativas a produtos lácteos baseados em plantas nos lucros da indústria de laticínios.

O veganismo está aumentando entre os consumidores mais jovens – e o setor lácteo do Reino Unido corre o risco de ser derrubado.

Os palestrantes de uma recente conferência de lácteos em Glasgow foram unânimes de que as mensagens anti-leiteiras estavam ligadas a “modas de estilo de vida saudáveis”  que  “precisam ser combatidas vigorosamente se a indústria quiser ter um futuro viável.”

A presidente-chefe do corpo comercial Dairy UK, Dra. Judith Bryan, anunciou  o lançamento de uma campanha de promoção de lácteos e para combater a má imagem do leite,  de £ 1,2 milhões.

A Dra. Judith Capper, consultora de sustentabilidade pecuária observou que o número de pessoas que professam ser vegans no Reino Unido cresceu 261% entre 2006 e 2016 para cerca de 542 mil, mas que isso ainda representava menos de 1% da população.

Ela afirmou: “Mas isso não está ficando longe do fato de que eles têm vozes muito altas, muito vocais e interessadas em colocar sua mensagem. Existe uma necessidade no setor de lácteos em ‘caçar alguns mitos’. Se os consumidores não comprarem nossos produtos – leite, creme, manteiga, queijo etc. – não teremos uma indústria de laticínios em 5 a 10 anos “.

Com informações do site The Scottish Farmer