Inteligência humana não é superior a de outros animais, dizem pesquisadores

http://www.veggietal.com.br/wp-content/uploads/2014/03/inteligencia-animais.jpgPesquisadores da Universidade de Adelaide, na Austrália, afirmam em um novo livro, The Dynamic Human, que os seres humanos na verdade não são muito mais inteligentes do que outras criaturas – e que alguns animais podem inclusive ser mais brilhantes do que nós.

“Por milênios, todos os tipos de autoridades – da religião à eminentes estudiosos – foram repetindo a mesma idéia ad nauseam, que os seres humanos são excepcionais, em virtude de serem os mais inteligentes do reino animal”, disse em declaração por escrito o co-autor do livro, Dr. Arthur Saniotis, pesquisador visitante com a Escola da Universidade de Ciências Médicas. “No entanto, a ciência nos diz que os animais podem ter faculdades cognitivas que são superiores as dos seres humanos.”

Uma investigação em curso sobre inteligência e evolução do cérebro dos primatas apóia a idéia de que os seres humanos não são as criaturas mais inteligentes da Terra, disse ao The Huffington Post o co-autor Dr. Maciej Henneberg, um professor também da Faculdade de Ciências Médicas.

Os pesquisadores disseram que a crença na superioridade da inteligência humana pode ser notada a cerca de 10.000 anos até a Revolução Agrícola, quando os seres humanos começaram a domesticar animais. A ideia foi reforçada com o advento da religião organizada, que enfatizava a superioridade dos seres humanos sobre outras criaturas.

“A crença de superioridade cognitiva humana tornou-se arraigada na filosofia humana e ciências”, disse Saniotis no comunicado. “Mesmo Aristóteles, provavelmente o mais influente de todos os pensadores, argumentou que os seres humanos eram superiores aos outros animais, devido à nossa capacidade exclusiva para raciocinar.”

Mas o raciocínio, Saniotis e Henneberg argumentam, é apenas uma forma de inteligência.

“O fato de que [os animais] não podem compreender-nos, enquanto nós não os entendemos, não significa que as nossas ” inteligências “estão em níveis diferentes, elas são apenas de diferentes tipos”, Henneberg disse no comunicado.

Alguns animais deixam marcas de odor complexas em seu ambiente para se comunicar. Os seres humanos não podem interpretar essas marcas, Henneberg disse no comunicado, mas “elas podem ser tão ricas em informações como o mundo visual.”

As orcas compartilham uma linguagem própria complexa, e os golfinhos têm nomes individuais – assim como nós – com base em sinais de assovio . “Isso significa que os golfinhos têm um conceito de ‘self’, e de outros especiais”, Henneberg disse à HuffPost Science.

Elefantes, disse ele, choram seus mortos e têm excelentes memórias . Os castores são capazes de represar rios e construir casas subterrâneas . Aves tecelão produzem intrincados ninhos de vários andares . A lista continua.

O que outros especialistas acham? Dr. Gordon Burghardt, professor de psicologia e biologia evolutiva na Universidade do Tennessee em Knoxville , disse ao The Huffington Post que ele concorda com a afirmação dos pesquisadores no geral. Ele não tem nenhuma conexão com o livro.

Traduzido e adaptado do artigo do The Huffington Post, publicado em 12/11/2013

Veggi e Tal - Receitas veganas, Veganismo e Direitos Animais
© 2012 - 2016