Julgamentos dentro da comunidade vegana

super-vegansComo veganos, todos concordamos que a indústria da exploração animal é injusta além das palavras e precisa terminar. Todos concordamos que a definição de veganismo é abster-se do uso de produtos e atividades que envolvam exploração animal ao melhor de nossa capacidade.

Então por que é que alguns veganos acreditam que têm um fundamento moral mais elevado que outros? Não devemos compartilhar idéias em vez de bombardear uns aos outros sobre como nosso veganismo é melhor? Estamos por acaso competindo por um prêmio de superioridade?  Quem declarou um indivíduo ou grupo com o título de bastião do veganismo, afinal?

Somos todos diferentes e temos direito a ser assim. O que alguns consideram como um modelo que todo vegan deve adotar (ou aparentar) não é necessariamente algo que todo mundo vai cumprir. Nossas vidas são todas muito diferentes e não podemos esperar que todos os veganos façam as coisas exatamente da mesma maneira que nós. A maioria dos veganos está tentando o seu melhor, dentro de seus meios. Não é justo julgar alguém quando não se conhece suas circunstâncias financeiras, físicas ou psicológicas. Preferências pessoais são escolhas, mas enquanto alguém se abstém de produtos de origem animal e contribui para o veganismo dentro de suas possibilidades, ele têm direito de se declarar como vegano, faça do mesmo jeito que nós, ou não.

Ser vegano não automaticamente nos torna pessoas educadas, especialmente se você diminui os outros vegans diferentes de você. Embora compartilhar informações e apresentar novas ideias seja fundamental, a forma como isso é feito também é importante.

Colocar os outros para baixo e declarar-se superior não só faz com que outros veganos se sintam mal sobre si mesmos, mas também assusta potenciais futuros veganos (especialmente quando essas situações ocorrem dentro de um ambiente virtual público). Quem quer ser associado a uma comunidade que é desagradável e competitiva entre si? Atacar uns aos outros é totalmente contraproducente.

Queremos que as pessoas se juntem a uma comunidade amigável e que lhes ofereça apoio – não que os empurre de volta para o açougue por medo de serem julgados. Sempre haverá diversidade dentro da comunidade vegana, portanto, se não concordarmos com algo, temos a responsabilidade de aprender a transmitir nossas mensagens de maneira respeitosa.

Então, se você acidentalmente se juntou a “polícia vegana”, apenas lembre-se que ter diferenças dentro do âmbito do veganismo não é um crime. Todos os seres humanos são diferentes, mas todos nós merecemos ser respeitados, não intimidados.

Ser saudável, bem equilibrado e respeitar aos demais vai fazer muito mais serviço para nós e nossa causa do que intimidação vinda através de “mafiosos furiosos”, que não são capazes sequer de respeitar uns aos outros.

Veggi e Tal - Receitas veganas, Veganismo e Direitos Animais
© 2012 - 2016