Conheça 6 novos documentários feitos para mudar o mundo para os animais

Documentários são uma ferramenta poderosa para aumentar a conscientização sobre diferentes causas e mudar a forma como pensamos, mas ainda mais importante, mudar nossa forma de agir.
Continuamos a ver o impacto de documentários recentes como Blackfish, e há muitos outros que estrearam visando tornar o mundo um lugar melhor e mais seguro para os outros seres que o compartilham conosco.

Veja abaixo alguns deles:

Huntwatch

Huntwatch fez sua estreia mundial no festival de cinema DOC NYC  este mês  e mostra o confronto entre ativistas, caçadores e políticos decorrente da caça de bebês foca no gelo do Canadá.

“Historicamente caçar focas foi considerado um trabalho respeitável, mesmo heróico, até as pessoas testemunharem a atividade em suas salas de estar pela primeira vez”.

O Parlamento Europeu proibiu a importação de produtos de bebê foca – efetivamente fechando a caça, mas políticos canadenses têm revivido a caça. Desta vez, eles estão em busca de focas um pouco mais velhas, somente começando a trocar seu pelo branco macio. Quando elas atingem cerca de duas semanas de idade, a caça torna-se legal.

 

 

The Last Pig

Por mais de uma década, Bob Comis criava porcos para abate de uma forma que muitas pessoas consideram humanitária. Ele exerceu a atividade até o dia em que corajosamente decidiu que não poderia mais fazer isso e que mudaria sua vida, fazendo uma transição para o cultivo de vegetais. The Last Pig mostra seu último ano como criador de porcos, e, como a sinopse resume, “convida os espectadores a reconsiderar as suas próprias crenças e o custo que nossas escolhas têm sobre os outros, os animais, o meio ambiente, e nossa qualidade de vida.

É nossa esperança que The Last Pig irá ajudar a impulsionar uma mudança no relacionamento de nossa sociedade para com os seres não-humanos e nossa capacidade de compaixão.”

O filme está previsto para estrear en junho de 2016.

 


BREACH

BREACH, o primeiro documentário de longa-metragem sobre a indústria baleeira da Islândia, expõe a participação desafiante e ilegal de uma nação na caça comercial de baleias em meio a um cenário de protestos em todo o mundo e de intrigas políticas.

“Islândia, Japão e Noruega são os únicos países no mundo que continuam com esta prática arcaica. E dos três, a Islândia é o único país a caçar a baleia Finback, ameaçada de extinção.

Ignorando o direito internacional, os políticos, cientistas e empresários que estão incentivando a continuação da caça acreditam que estes mamíferos migratórios são seus recursos para explorar. Sua intenção: ignorar o direito internacional e definir suas próprias quotas de matança a cada temporada de caça. Eles vão continuar o abate, a fim de obter lucros minúsculos.

O filme completo está disponível para locação ou compra on-line.

 

 

Racing Extinction

Em 2009, o diretor Louis Psihoyos ganhou o Oscar de Melhor Documentário com The Cove – expondo a caça aos golfinhos no Japão. O filme Racing Extinction agora traz um olhar semelhante em relação aos animais selvagens, com Psihoyos e sua equipe infiltrando-se em mercados ilegais que exploram espécies ameaçadas de extinção.

“Os seres humanos estão a caminho de acabar com 50% de todas as espécies da Terra em 2100. Esta será a maior catástrofe global desde que um asteróide dizimou os dinossauros, 65 milhões de anos atrás.”

“Poluição, destruição do habitat, e consumo estão levando milhares de espécies à beira do colapso em todos os cantos do planeta. Usando investigações secretas, Racing Extinction expõe esta crise e leva o espectador para a linha de frente com os heróis que trabalham para salvar espécies”, descreve o site oficial. E também:

“Um filme pode ser a arma mais poderosa do mundo – uma arma de construção em massa. Com a criação de um filme envolvente e uma campanha de ação inovadora, queremos criar um movimento que inspire as massas.”

O Discovery Channel começou a exibir o documentário no mundo todo a partir do dia 2 de dezembro, e é possível assisti-lo on-line desde o dia 3 de dezembro.

 


Cowspiracy

Cowspiracy: O Segredo de Sustentabilidade é um documentário ambiental inovador, que apresenta o cineasta  Kip Andersen  enquanto investiga a indústria mais destrutiva que o planeta enfrenta hoje – e investiga por que as principais organizações ambientais do mundo estão com medo de abordar este assunto.

A agropecuária é a principal causa do desmatamento, consumo de água e poluição, é responsável por mais gases de efeito estufa do que o setor de transporte, e é o principal motor da destruição da floresta, extinção de espécies, perda de habitat, a erosão do solo, zonas mortas” no oceano, e praticamente todos os outros problemas ambientais. No entanto, continua quase inteiramente sem contestação.

Conforme Andersen se aproxima de líderes do movimento ambiental, ele descobre cada vez mais o que parece ser uma recusa intencional de discutir a questão da agricultura animal, enquanto denunciantes da indústria o alertam dos riscos para a sua liberdade e até mesmo sua vida caso ele se atreva a persistir.

O documentário que inicialmente se limita a abordar a questão sob o ponto de vista ambiental tem uma virada surpreendente no final, momento em que o cineasta abraça o veganismo por motivos éticos para com os animais.

Você pode assistir Cowspiracy na Netflix ou através de um aluguel virtual, na página oficial do filme.

 

Blood Lions

A morte do leão Cecil trouxe um foco sério sobre a caça desta espécie que enfrenta um risco crescente de extinção na natureza. Blood Lions chama a atenção para esta questão e traz luz à muitos problemas relacionados com exploração de grandes felinos por lucro e as mentiras que continuam a ser ditas para o público, em uma tentativa de apoiar a ideia de que tudo está sendo feito em nome da conservação. Após sua exibição no início deste mês, a França proibiu a importação de troféus de caça de leões.

 

Via Care2 .

Veggi e Tal - Receitas veganas, Veganismo e Direitos Animais
© 2012 - 2016