Especialista da ONU pede aos governos que tributem produção de carne

leitoes

Photograph: View China Photo / Rex Features

Os governos devem tributar a produção de carne a fim de conter o aumento global do consumo e os danos ambientais que vêm com ele, de acordo com um especialista da ONU.

O mundo enfrentará sérios problemas ambientais se as economias emergentes como a China imitarem os americanos e europeus na quantidade de carne que comem, diz o Prof Maarten Hajer, autor de um relatório sobre o impacto da produção de alimentos e o meio ambiente, disse à assembléia ambiental da ONU em Nairobi.

“Se fôssemos todos copiar a maneira pela qual nos alimentamos na América do Norte ou na Europa, o planeta estaria em apuros”, disse ele.

Hajer não chegou a pedir um imposto sobre a carne vendida em supermercados e lojas, mas disse que as pessoas poderiam ser dissuadidas de comer carne aumentando seu preço mais acima na cadeia de fornecimento.

“Nós pensamos que é melhor precificar as carnes no início da cadeia, é mais fácil. É mais sexy tributá-la ao nível do consumidor, mas não tão eficaz “, disse Hajer, membro do International Resource Panel (IRP), que dispõe de 34 cientistas e 30 governos.

O relatório IRP que foi lançado na quarta-feira prevê um aumento de 20% no consumo de frango e de produtos lácteos, e 14% de aumento de carne suína e bovina nos próximos 10 anos. Os autores chamaram os governos a impelir seus cidadãos para que comam menos carne, para evitar os decorrentes “custos ambientais desproporcionais”, embora o próprio relatório não defenda nenhuma opção de política.

Constatou-se que a comida produzida e transportada para alimentar 7 bilhões de pessoas é responsável por 24% das emissões de gases de efeito estufa e 60% da perda de espécies em todo o mundo. “Este relatório mostra que nosso atual sistema alimentar tem de mudar, porque não é sustentável”, disse Hajer.

“Lidar com escolhas do consumidor é uma questão extremamente sensível, mas você tem que lidar com isso, porque haverá consequências”, disse Janez Potočnik, co-presidente no IRP e ex-comissário ambiental da UE. “Está chegando o tempo em que não seremos mais capazes de varrer para debaixo do tapete.”

Com informações do The Guardian.

Veggi e Tal - Receitas veganas, Veganismo e Direitos Animais
© 2012 - 2016