Primeira padaria vegan da Palestina abre no campo de refugiados Jalazoun

Primeira padaria vegan da Palestina abre no campo de refugiados Jalazoun Um empresário do campo de refugiados Jalazoun, nos territórios palestinos ocupados na Cisjordânia, abriu a primeira padaria vegan na região. Khaled Safi, irmão do diretor executivo da Liga animal da Palestina, Ahmad, tem o compromisso de garantir que todos os seus produtos sejam livres de produtos animais daqui para frente.

Khaled diz que foi muito simples de fazer a adaptação, dado que bem poucos produtos de origem animal são utilizados durante o processo de preparo dos produtos de panificação tradicionais da palestina que ele faz. “Nós simplesmente mudamos de leite de vaca para leite de soja e paramos de usar ovos para pincelar. Nós já utilizávamos margarina de base vegetal em todos os nossos produtos – o impacto no custo, sabor e qualidade é inexistente, mas o impacto positivo no bem-estar animal será significativo “.

Khaled não só tem um comércio oferecendo deliciosos doces e bolos dentro do próprio campo, mas também espera fornecer seus produtos para empresas na cidade vizinha de Ramallah. Vários restaurantes e lojas na cidade ocupada estão começando a oferecer produtos vegans aos seus clientes e ele espera que seus produtos fabricados localmente,  livres de exploração animal, estejam em breve no menu.

Ahmad, cujo trabalho com a Liga Animal da Palestina, o único grupo de proteção animal nos territórios ocupados, disse que influenciou a decisão de seu irmão: “Estou muito contente que o negócio de meu irmão está mostrando o quão fácil é substituir produtos de origem animal com alternativas livres de crueldade . Não apenas isso, mas o fato de que a primeira padaria vegan da Palestina está operando no campo de refugiados em que Khaled e eu crescemos também vai mostrar que o movimento de proteção animal pode crescer e prosperar em todas as partes da sociedade palestina “.

Veggi e Tal - Receitas veganas, Veganismo e Direitos Animais
© 2012 - 2016