A Pecuária tem planos sustentáveis

Insetos começam a ser explorados para alimentar animais na indústria da carne. FAO promove a introdução de insetos na dieta humana e em ração para animais.

insetos-pecuaria-racaoA idéia é “reciclar”. Funciona assim: recolhe-se resíduos de matadouros, que são processados como alimentação para larvas de mosca. Gaiolas são usadas para atrair as moscas para se reproduzirem e quando os ovos eclodem, as larvas são secas e compactadas em flocos ou em pó. A mistura resultante é entregue para fábricas de ração animal.

Enquanto uma série de empresas startup tentam seduzir as pessoas para que consumam insetos, apresentando-os na forma de biscoitos e salgadinhos , outras, como a AgriProtein, estão explorando a forma como os nutrientes dos resíduos da indústria da carne – sangue, cérebro, tripas e estrume -podem ser reciclados para produzir ração feita de inseto para animais que são atualmente alimentados com soja.

A Empresa Sul-Africana AgriProtein obteve $ 11 milhões em financiamento este ano. O dinheiro ajudou a empresa a aumentar a produção a um nível nunca visto antes. A primeira fábrica de grande escala, que começará a operar em 2015, vai criar moscas suficientes (cerca de 8,5 bilhões) para a produção de sete toneladas de sua alimentação à base de larva, MagMeal , todos os dias.

A Organização para a Alimentação e Agricultura das Nações Unidas divulgou um relatório no ano passado, promovendo a introdução de insetos na dieta humana e em ração para animais. Ele estima que a crescente população significará que a demanda por carne e cereais terá aumentado acentuadamente em 2050, afetando o abastecimento e os preços dos alimentos para animais. Teun Veldkamp, pesquisador sênior do Centro da Universidade de Wageningen da Alimentação Animal, diz que “outras fontes de proteína para o gado e a agricultura são urgentemente necessárias” e que os insetos são ideais porque eles podem ser “sustentávelmente criados” em resíduos vegetais e domésticos, bem como subprodutos provenientes de matadouros.

Propaganda

As novas empresas reconhecem que, para os consumidores, o pensamento de comer insetos costuma ser repugnante. Já um hambúrguer que vem de um porco alimentado por insetos parece ser mais bem aceito do que um pão de hambúrguer feito de farinha de inseto.

A ração feita de larva da AgriProtein foi aprovada na África do Sul para alimentar peixes e galinhas, mas os insetos são submetidos a diferentes e complicados processos regulatórios em diferentes países.

Alguns especialistas possuem a preocupação de que os insetos utilizados na alimentação animal poderiam carregar bactérias, e não se sabe quais riscos para a saúde isso poderia representar para os seres humanos. Outros acreditam que mudanças na legislação dos países permitindo o uso destes produtos é apenas uma questão de tempo.

As informações são do The Guardian.

Senciência

Insetos são seres sencientes, possuem um sistema nervoso organizado e todos os mecanismos fisiológicos e bioquímicos que evidenciam a capacidade de sentir dor.

Não há justificativa ética ou necessidade de se consumir insetos, explorando uma imensurável quantidade de indivíduos sencientes como alimento humano ou como ração para outros animais que, por sua vez, serão também explorados e mortos para nosso consumo.

Os alimentos vegetais possuem todos os nutrientes de que necessitamos, incluindo proteínas de excelente qualidade. A alimentação vegetariana estrita é reconhecidamente viável como opção sustentável e saudável para todos.

Veggi e Tal - Receitas veganas, Veganismo e Direitos Animais
© 2012 - 2016