Pesquisa revela comportamento preocupante do brasileiro ao tutelar animais

Irresponsabilidade dos tutores leva ao abandono

adotar-animaisDe acordo com uma pesquisa divulgada recentemente, o brasileiro compra ou adota animais sem pensar nas implicações, não os castra e os abandona por motivos fúteis. Cerca de 42% dos tutores de cães e gatos no Brasil não castram os animais. O estudo constatou também que apenas 41% dos tutores afirmam que levarão o animal consigo caso tenham de se mudar – isso significa que seis em cada dez acham duvidoso que consigam fazer isso. Entre as desculpas mais comuns para o abandono estão: mudança de residência, falta de tempo, fuga, comportamento inadequado, gastos, alergias e nascimento de um filho.

O comportamento torna crescente o número de animais abandonados nas cidades brasileiras e consequentemente sua vulnerabilidade e sofrimento. As informações são da Época.

Ricardo Dias, professor na Faculdade de Medicina Veterinária da Universidade de São Paulo (USP) colaborou com a pesquisa e faz um alerta: “Os sinais são preocupantes. Mostram que o brasileiro procura animal de estimação baseado em modismos de raça e tem baixa propensão a tentar manter o animal, diante de mudanças no estilo de vida”, afirma.

A pesquisa foi feita pelo Ibope e pelo Instituto Waltham em 2015 e incluiu 13 grupos de discussão em São Paulo, Recife e Porto Alegre, e 900 entrevistas com homens e mulheres a partir de 25 anos em São Paulo, Rio de Janeiro, Ribeirão Preto, Porto Alegre, Salvador e Distrito Federal. Os 900 entrevistados se dividiam em três grupos de 300 participantes cada um: tutores de cães, de gatos e pessoas com intenção de tutelar um animal.

Veggi e Tal - Receitas veganas, Veganismo e Direitos Animais
© 2012 - 2016