Pinhão

pinhao-farinhaO pinhão é a semente da araucária, típica de planaltos e chapadas da bacia do Paraná.

A polpa, constituída principalmente por amido, é rica em vitaminas do complexo B, cálcio, fósforo, ferro e proteínas. Antigamente, os índios o assavam na brasa, coberto com as folhas da grimpa (parte mais alta da árvore). Depois, era descascado e consumido. Os coletores (aqueles que coletam pinhão nas florestas subindo até o topo para retirar as pinhas com uma vara longa) mantiveram a tradição indígena e até hoje assam o pinhão na mata.

O pinhão é uma oleaginosa rica em gorduras, portanto confere consistência, textura e umidade ao alimento. O pinhão enriquece, encorpa e agrega sabor e aroma aos pratos.

Lamentavelmente, a araucária está ameaçada de extinção por causa do desmatamento, e vem sendo gradualmente substituída por pinheiros canadenses ( Pinus Elliotii ) ou pela especulação imobiliária rural.

Saiba como fazer farinha de pinhão:

– para cozinhar o pinhão, o ideal é cortar a ponta da casca com uma tesoura de cozinha e cozinhá-lo em panela de pressão por aproximadamente 40 minutos.
– Descasque-os. depois de descascados e frios, deixe os pinhões na geladeira por uma noite e só então triture-os em um processador ou liquidificador. Se triturá-los na hora, a farinha não fica soltinha, devido à umidade.
– Utilize esta farinha para enriquecer suas receitas.

Via: IG

Veggi e Tal - Receitas veganas, Veganismo e Direitos Animais
© 2012 - 2016