Poços de Caldas decreta regulamentação de Tuk Tuk como alternativa para charrete

pocos-tukt-tukFoi publicado dia 13/11 no Diário Oficial o decreto que regulamenta, em caráter experimental, o serviço de transporte de turismo em triciclo motorizado cabine fechada (Tuk Tuk), em Poços de Caldas. Na edição impressa do Correio Sudoeste da semana, foi divulgado que a regulamentação seria agilizada.

Associações e protetores de animais realizaram audiência pública e abaixo-assinado para evitar o trabalho de cavalos no turismo local. Agora, em novembro, um empresário apresentou alternativa para modernizar essa tradição, por meio de um Tuk Tuk, veículo em formato de triciclo muito comum na Índia. Cidades turísticas de Portugal, Alemanha, Holanda e Espanha já aderiram.

Com menos despesas, já que o uso do Tuk Tuk custa menos, Mauro ainda implantou uma solução para turistas nacionais e estrangeiros. Durante o passeio, o triciclo oferece um sistema sonoro para contar a história da cidade em três línguas. Com o endereço “City Tuk Poços de Caldas”, a página no Facebook tem ganhado divulgação de associações e protetores de animais no país.

Prefeitura de Poços de Caldas esclarece

“O decreto leva em conta o interesse público em regulamentar a implantação do serviço como alternativa adequada à atividade turística, seja pelas suas características e dimensões, como pelo baixo impacto no sistema viário e poluição ambiental. Além disso, a regulamentação se baseia também no interesse manifestado por uma empresa em realizar os serviços de transporte turístico de passageiros em caráter experimental.

Desta forma, o decreto autoriza a empresa Mauro Marques Canhão Eireli a explorar a atividade de transporte turístico de passageiros por meio de triciclo motorizado de cabine fechada, em caráter experimental, pelo período de seis meses. A atividade poderá ser desenvolvida por dois veículos tipo Tuk Tuk, que deverão estar de acordo com a legislação de trânsito, em especial a Resolução nº 129/2001 do CONTRAN.

A Secretaria Municipal de Defesa Social vai determinar o local específico para o embarque e desembarque de passageiros, que será devidamente demarcado e sinalizado. O embarque de passageiros poderá ser realizado somente no local especificamente demarcado. O itinerário e o horário para circulação dos veículos também serão definidos pela Secretaria de Defesa Social. As tarifas e os serviços permitidos estão previstos no Decreto nº 11.022, de 06 de agosto de 2013.

A empresa será obrigada a apresentar mensalmente relatório de suas atividades, com dados sobre a quantidade de pessoas transportadas por circuito, por dia da semana e faixa horária; planilha de custos operacionais e valores arrecadados, para verificação da viabilidade econômica do transporte experimental.

“Neste momento, a prefeitura está desenvolvendo a forma da implantação definitiva do serviço como forma de incremento à atividade turística, com a publicação, se for o caso, de edital de licitação para a concessão dos serviços”, explica o prefeito Eloísio do Carmo Lourenço.

Com informações do Correio do Sudoeste.

Veggi e Tal - Receitas veganas, Veganismo e Direitos Animais
© 2012 - 2016