Portugal lança manual que reconhece a viabilidade do vegetarianismo estrito

Manual traz orientações para profissionais de saúde e público em geral

Vegetarianismo faz bem para o coração e para os olhosO Programa Nacional para a Promoção da Alimentação Saudável (PNPAS), promovido pela Direção-Geral da Saúde de Portugal, lançou em junho de 2015 um manual reconhecendo a viabilidade da dieta vegetariana estrita em todas as fases da vida e oferecendo orientações para profissionais de saúde e público em geral sobre uma alimentação vegetariana adequada:

“Sabemos  hoje  que  uma  alimentação  exclusivamente  vegetariana, quando bem planeada, pode preencher todas as necessidades nutricionais de um ser humano e pode ser adaptada a todas as fases do ciclo de vida, incluindo a gravidez, lactação, infância, adolescência e em idosos ou até atletas.”

“Na  literatura  científica é  cada  vez  maior  o  interesse  nesta  área,  o  que  reflete,  em  parte,  a crescente  procura  da  informação  dos  padrões  alimentares  exclusivamente  vegetarianos, mas também  pela  crescente  evidência  de  potenciais  benefícios  para  a  saúde  que  os  mesmos acarretam.  Nos  últimos  40  anos,  tem-se  assistido  a  um  aumento  do  número  de  artigos científicos sobre a dieta vegetariana. Segundo a base de dados científica “PUBMED”, existiam em meados de 2015 mais de 3.000 publicações sob o tema “vegetarian” ou “vegan”, sendo que aproximadamente metade foi publicada nos últimos 10 anos.”

“Este  manual  surge  com  o  duplo  objetivo  de  informar  todos  os  profissionais  de  saúde  e responsáveis   por   serviços   alimentares   interessados   numa   introdução   simplificada,   mas rigorosa  e  isenta,  ao  tema  e
de  servir,ao  mesmo  tempo,  como  ferramenta  de  apoio  e esclarecimento  para  todos  os  potenciais  adeptos  de  uma  alimentação  vegetariana,  evitando erros que possam colocar a sua saúde em risco.”

Clique aqui para acessar as Linhas de Orientação para uma Alimentação Vegetariana Saudável.

Veggi e Tal - Receitas veganas, Veganismo e Direitos Animais
© 2012 - 2016