Grupo de direitos animais diz que Prêmio Nobel de Medicina é “triste”

Grupo de direitos animais diz que Prêmio Nobel de Medicina é "triste"Um grupo norueguês de direitos dos animais disse que é triste que o Prêmio Nobel de Medicina tenha ido para pesquisa envolvendo experimentos “muito invasivos” com cérebros de ratos.

“Achamos triste que o prêmio Nobel vá para pesquisas como esta, porque a história mostra vários exemplos de pesquisas úteis, sem dúvida, e entretanto consideradas antiéticas pela história”, disse o assessor jurídico da Norwegian Animal Protection Alliance’s  à Agence France-Presse.

“Acreditamos que seja o caso desta pesquisa também, infelizmente.”

O Prêmio Nobel de Medicina de 2014 foi para um casal norueguês, May-Britt e Edvard Moser, e seu mentor anglo-americano John O’Keefe, por descobrirem um “GPS interno”, que ajuda a navegar o cérebro.

De acordo com Kleveland, as experiências premiadas consistiram em – entre outras coisas – implantes de instrumentos nas cabeças de animais, medo e estresse psicológico, com experimentos envolvendo afogamento, e destruição de partes dos cérebros dos animais.

O grupo de direitos animais disse que vinha acompanhando esta pesquisa há anos e que, sem sucesso, tentaram impedi-la legalmente.

“Nós não conseguimos parar esta, mas acreditamos que no futuro experimentações como esta em animais não serão aceitas”, disse Kleveland.

Em outubro de 2011, May-Britt Moser disse ao jornal norueguês Technical Weekly Magazine  que ela sentia um grande respeito pelos animais e tinha sido membro de um grupo de direitos animais em sua juventude.

“Eu trabalho muito intensamente para ter certeza de que a situação dos animais é tão boa quanto possível, e estou sempre pensando em coisas que possamos fazer por eles”, disse ela.

“Entre outras coisas, nossas gaiolas são maiores do que o necessário, eles vivem juntos e tem um monte de brinquedos.”

Ela explicou que isso também fez parte da pesquisa, pois “tratá-los bem garante dados cada vez melhores nos experimentos”.

Fonte: Biz News

Veggi e Tal - Receitas veganas, Veganismo e Direitos Animais
© 2012 - 2016