Animais podem deixar de ser vendidos em pet shops

Projeto que proíbe venda de animais em pet shops é aprovadoNa semana passada, em Miami, comissários aprovaram uma moratória de seis meses para decidir se a venda de animais domésticos em pet shops deve ser banida – o que somaria a cidade americana a outras mais de 30 cidades com legislação semelhante no país.

Países como a Áustria e a Suíça também adotaram medidas contra a venda de animais. Em junho, o governo espanhol ensaiou resolução nesse sentido, e os vereadores de Fortaleza, aqui mesmo, no Brasil, seguem avaliando a proibição do comércio de cães, gatos e outros animais domésticos em pet shops. ONGs brasileiras vêm desenvolvendo projetos de lei e recolhendo assinaturas visando o fim do comércio de animais para pet.

A proibição do comércio é encarada como um primeiro passo em uma perspectiva mais ampla, integrada também à Declaração de Cambridge, assinada em 2012 por diversos cientistas que atestaram que os animais têm consciência.

– Os animais não existem para o proveito do ser humano, eles têm os seus propósitos. Não são propriedade nem mercadoria. A questão tem menos a ver com o animal ser bem tratado. As discussões costumam ficar em torno disso, mas o principal é que o animal não existe para o uso – diz Lydvar Schulz, coordenador do grupo de libertação animal Onca.

Com informações do Diário Catarinense.

Veggi e Tal - Receitas veganas, Veganismo e Direitos Animais
© 2012 - 2016