Proteína de origem animal é superior? A ciência responde

Crédito da imagem: Shutterstock

Garantir que se está ingerindo proteína suficiente é uma preocupação para muitas pessoas. Por muito tempo os produtos de origem animal foram o foco de nossa obsessão por proteínas. No entanto, à medida que mais e mais pessoas excluem produtos animais e passam a consumir produtos de origem vegetal, incluindo as proteínas vegetais, como a de ervilha, muitos se perguntam se elas são melhores e mais adequadas para a saúde.

Um estudo recente publicado na edição deste mês do American Journal of Clinical Nutrition revelou que para a construção muscular, a proteína vegetal é tão boa quanto a animal. Os pesquisadores neste estudo analisaram a ingestão de proteína na dieta de uma amostra de cerca de 3.000 homens e mulheres, com idades entre 19 a 72 , bem como de onde as fontes de proteína vieram, como produtos lácteos, carne, peixe, aves, fast food, e leguminosas. Em seguida, analisaram a massa muscular magra dos participantes, densidade mineral óssea e força do quadríceps. Os resultados revelaram que aqueles que consumiram baixas quantidades de proteína tiveram as menores medidas de massa e força muscular , enquanto que aqueles que comeram uma dieta rica em proteínas tinham melhor saúde muscular . Em ambos os casos, os pesquisadores descobriram que não havia nenhuma diferença significativa na saúde músculo-esquelética em relação ao tipo de  proteína consumida pelos participantes. No entanto a quantidade de proteína consumida pelos participantes não parece ter um efeito significativo sobre a densidade mineral óssea.

De acordo com o autor principal do estudo, Kelsey Mangano, PhD, professor assistente de ciências nutricionais na Universidade de Massachusetts Lowell, “desde que uma pessoa esteja excedendo a dose diária recomendada de proteína, não importa a fonte em sua dieta, eles podem melhorar sua saúde muscular “. Mas Mangano também aconselha outros fatores que devem ser levados em conta ao escolher uma fonte de proteína:” escolha fontes de proteína que sejam magras – limitando a gordura saturada – e também escolha aquelas que são pobres em sódio”. O que é magro, livre de gordura saturada e sódio e rico em proteínas? Leguminosas!

Não só a proteína vegetal está em pé de igualdade com as proteínas animais, como a escolha por proteínas vegetais pode ser a melhor. Um estudo de 2016 realizado pela Universidade de Copenhagem revelou que aqueles que consumiram refeições feitas de leguminosas sentiram-se mais satisfeitos por um longo período de tempo . Não só isso, os participantes do estudo que consumiram uma refeição à base de leguminosas em vez de uma refeição à base de carne consumiram de 12 a 13 por cento menos calorias na refeição seguinte. Então, vá em frente e consuma proteína de ervilha sem medo.

Com informações de One Green Planet

Veggi e Tal - Receitas veganas, Veganismo e Direitos Animais © 2012 - 2017