Santuário faz campanha por nova sede

Por proteger cerca de 230 animais, Aserg precisa se mudar para local maior

leao-ranchoO casal Silvia e Marcos Pompeu criou um santuário para cuidar e proteger alguns animais que estão entrando em extinção. Vinte anos depois, a Associação Santuário Ecológico Rancho dos Gnomos (Aserg) abriga animais resgatados de circos, abandonados ou de lugares onde eram maltratados.

Os bichos chegam até o santuário com diversos problemas de saúde, são arredios e sentem muitas dores. Para tratar das doenças, a organização não governamental conta com tratamento homeopático e tratamentos naturais.

Atualmente, a Aserg cuida de cerca de 230 animais – entre eles, leões, onças, bichos-preguiça, veados, araras, papagaios, macacos, lontra, cães, gatos – e oferece suporte para órgãos oficiais como, como Ibama, Polícia Militar Ambiental, Polícia Federal, Defesa Civil e secretarias do Meio Ambiente.

Todos os animais são tratados por veterinários especializados. Em vez de ficarem presos em jaulas ou celas, vivem em um ambiente aberto, convivendo com a natureza.

A instituição também realiza um programa de educação ambiental, ensinando crianças e adultos como se deve tratar a natureza. De acordo com o site, já passaram mais de 25 mil crianças e jovens pelo programa.

O Rancho dos Gnomos fica em uma área de 33.780 m² na cidade de Cotia, na Grande São Paulo, onde vivem animais de diferentes espécies. Porém, com a grande quantidade de animais que precisam de ajuda, o ambiente está ficando pequeno, por isso o Santuário faz campanha a fim de arrecadar fundos para se mudar para uma área maior, na Serra da Mantiqueira.

Assista ao vídeo:

 

Fonte: TV Cultura

Veggi e Tal - Receitas veganas, Veganismo e Direitos Animais
© 2012 - 2016