Sea Shepherd pede ao Greenpeace para adotar o veganismo

Capitão Paul Watson: “Você realmente não pode ser um ambientalista credível se consumir produtos da indústria da agricultura animal.”

sea-shepherdO Fundador da organização ambiental vegana Sea Shepherd, Paul Watson, escreveu um artigo de opinião no Huffington Post para enfrentar a hipocrisia de servir produtos de origem animal a bordo de navios do Greenpeace.

O comentário de Watson foi desencadeado por um post no Facebook, em que membros da tripulação do Greenpeace Esperanza – um dos três navios do Greenpeace – colocaram a questão “Devemos comer carne a bordo de navios do Greenpeace?”.

Watson co-fundou o Greenpeace em 1971, mas saiu em 1978 para fundar o Sea Shepherd, onde ele instituiu uma política vegana em todos os nove navios em 1998. O capitão salienta que a questão de produtos animais pertencerem aos menus do Greenpeace tem sido objeto de debate durante décadas, com pouca mudança de política. Watson cita como exemplo quando foi convidado a jantar no Esperanza em 2005, e descobriu que carne seria servida para o jantar. “Ficamos chocados ao ver que eles estavam servindo um jantar com peixe na véspera da partida em uma campanha para proteger os peixes,” Watson diz. “As refeições vegetarianas se encaixam em nossa mútua motivação primária – salvar este planeta de nós mesmos”, explica Watson, antes de instar a organização a parar de servir produtos de origem animal a bordo de seus navios. Com informações do VegNews.

Veggi e Tal - Receitas veganas, Veganismo e Direitos Animais
© 2012 - 2016