Por que trocar ‘carne vermelha’ por frango aumenta exponencialmente a exploração animal

galinhas-granjaA galinha tem a infelicidade de ser o animal terrestre preferido do paladar humano. Com exceção dos peixes, 9 em cada 10 animais consumidos no mundo são galinhas.

A carne de frango é geralmente anunciada como “saudável” e muitas pessoas que reduzem o consumo da chamada carne vermelha aumentam o de frango. As consequências para estes animais sensíveis são devastadoras.

Sendo animais menores do que vacas ou porcos, muitos mais são necessários para atender a demanda . Para produzir a mesma quantidade de carne que uma vaca, por exemplo, são necessários 200 frangos.

As condições de vida das galinhas que acabam nas bandejas de carne dos supermercados são terríveis. Praticamente todas vem da pecuária industrial: A escala de operações desta macro indústria internacionalmente é enorme.

Os números são astronômicos: 60.000 milhões de frangos são enviados para abate a cada ano. Em todo momento existem 20 bilhões de frangos amontoados em fazendas industriais no mundo. Há três frangos para cada ser humano no planeta e a vida deles é um pesadelo.

Em fazendas modernas galinhas vivem entre seus próprios excrementos, respirando a amônia vinda destes, o que faz com que desenvolvam problemas pulmonares.

Estes animais foram cruzados e geneticamente selecionados para crescerem o mais rapidamente possível. Desta forma, eles são enviados mais rapidamente para abate e produzem mais benefícios econômicos para a cruel indústria de carne. A vida média de uma galinha criada para a carne é de 40 dias. O frango que se come é realmente a carne de animais jovens, praticamente bebês.

Se os humanos aumentarem o consumo de carne de frango, o sofrimento e exploração destes pequenos animais vai se multiplicar exponencialmente.

Um drama que acontece entre paredes de concreto, onde nem mesmo entra a luz do sol; uma tragédia evitável, se realmente nos propusermos a tal.
Buscando alternativas vegetais ao consumo de carne, leite, ovos e outros produtos de origem animal, você se recusa a financiar a exploração de seres sencientes.

Com informações de Igualdad Animal

Veggi e Tal - Receitas veganas, Veganismo e Direitos Animais
© 2012 - 2016