Vegans não são subnutridos nem super-humanos

servir-veganAinda hoje se ouve que veganos são pessoas fracas, anêmicas, desnutridas. Se você fizer uma rápida pesquisa na internet, não será difícil encontrar artigos defendendo o papel da carne na formação cerebral, a necessidade de proteína animal para a saúde e problemas relacionados à deficiência em vitamina B12, etc.

Mas diversas organizações de saúde já atestam a viabilidade do vegetarianismo. Desde 2009 há o reconhecimento da Associação Dietética Americana de que a alimentação vegetariana estrita devidamente planejada é nutricionalmente adequada em todas as fases da vida, podendo ainda fornecer benefícios à saúde na prevenção e tratamento de certas doenças. Também são inúmeras as publicações científicas atestando sua viabilidade e benefícios.

Alguns dos benefícios começam a ser de conhecimento público, com diminuição no risco de alguns tipos de câncer e de doenças cardíacas. Mas há também na internet a divulgação de algumas promessas exageradas de saúde, sem qualquer base científica, que geram expectativas irreais sobre a alimentação vegetariana e sobre os vegans em si.

Fato: a alimentação vegetariana estrita pode ser muito diferente de pessoa para pessoa, assim, não é possível enquadrar todos os indivíduos num mesmo conjunto de benefícios (ou desvantagens) para a saúde apenas pelo fato de não consumirem produtos de origem animal.

É importante, portanto, ter em mente que os potenciais benefícios atribuídos a alimentação vegetariana não são uma garantia e que avaliação nutricional é um cuidado recomendado, já que qualquer dieta mal planejada oferece riscos à saúde e possibilidade de má nutrição.

O veganismo defende a ética e a compaixão e rejeita violência – para com todos os seres sencientes, incluso nós mesmos. Os benefícios para a saúde decorrentes são muito bem-vindos, mas devemos tomar cuidado com os estereótipos. E também lembrar que ser vegan não é uma busca por pureza, mas por fazer o que está ao nosso alcance para acabar com a exploração animal.

Veggi e Tal - Receitas veganas, Veganismo e Direitos Animais
© 2012 - 2016