Por que os veganos podem salvar o mundo

Leia a mensagem na parede: se você quer que haja um mundo para os seus filhos e para os filhos deles viverem e prosperarem, pare de “carnificar” a dieta mundial

07/04/2014

Por que os veganos podem salvar o mundoEntão, é oficial. A mudança climática está aqui para ficar. As Nações Unidas alertaram que o rendimento das culturas decrescerá até 2030. A população mundial deverá aumentar mais 2,3 bilhões até 2050, mas a comida disponível diminui. Uma população de 9,3 bilhões de pessoas em breve estará consumindo recursos da terra.

Todos os dias, os estoques de recursos naturais que sustentam a vida humana de alimentos, água potável, qualidade do solo, energia e biodiversidade estão sendo poluídos, degradados e esgotados. Já, com a população em seu nível atual, a fome é o principal risco para a saúde do mundo. De acordo com a USAID, a fome mata mais pessoas a cada ano do que a AIDS, malária e tuberculose juntas.

Aproximadamente 25.000 pessoas morrem diariamente de fome em todo o mundo. A Índia é lar de cerca de 25 por cento do pobres famintos do mundo.

Um relatório da Food and Agriculture Organisation, de setembro de 2010, afirma que 925 milhões de pessoas não têm o suficiente para comer e 98 por cento deles vivem em países em desenvolvimento. 1 em cada 6 seres humanos no mundo sofre de fome e desnutrição.

Em termos puramente quantitativos, há comida suficiente disponível para alimentar toda a população mundial. Então, por que as pessoas ainda passam fome? Segundo Eric Holt Gimenez, diretor-executivo do Instituto de Alimentação e Desenvolvimento de Políticas / Food First, uma das razões para a fome no mundo é o “carnificação” da dieta global nos últimos anos.

Mais pessoas, particularmente o crescimento da classe média no mundo em desenvolvimento, estão consumindo maiores quantidades de carne e outros produtos de origem animal do que nunca, com muito vindo da pecuária industrial. De acordo com a FAO, a produção mundial de carne e produtos lácteos está projetada para mais do que dobrar até 2050. De 229 milhões de toneladas em 1999/2001, a produção mundial de carne está prevista para aumentar para 465 milhões de toneladas. De 580 milhões de toneladas em 1999/2001, a produção global de lácteos está prevista para aumentar para 1.043 milhões de toneladas.

Carne, ovos e consumo de produtos lácteos está aumentando mais rápido no mundo em desenvolvimento, onde as pessoas comem até 91 kg de produtos de origem animal por ano/pessoa, mais do que duplicando o consumo desde 1963.

A produção de carne geralmente usa até 100 vezes a terra, água e energia que a produção de alimentos vegetais usa. Mais que 80 por cento da safra de soja mundial e 40-50 por cento da safra anual de milho são para alimentar o gado, porcos, galinhas e outros animais utilizados na agricultura. De acordo com pesquisa recente do Instituto de Pesquisa de Política Alimentar Internacional, se essa prática continuar, a indústria mundial de carne “pode ​​se encontrar em posição de competir com pessoas pobres por cereais” e outros grãos utilizados como matéria-prima para animais de criação.

A terra usada para cultivar colheitas para alimentar o gado corresponde a 10 vezes o que é necessário para o cultivo para consumo humano. Encare este fato: mesmo se 100 por cento de toda a terra em seis continentes habitados fossem utilizadas para a agricultura (incluindo o deserto do Saara e da Groenlândia), e mesmo que a terra fosse super produtiva, ainda não seria terra suficiente para alimentar a população mundial se sua dieta continuasse a ser uma dieta à base de carne, de acordo com o autor Keith Akers.

Dar metade da safra de grãos mundial para os animais criados para a carne, ovos e leite, em vez de diretamente para os seres humanos, é uma perda significativa de recursos naturais, incluindo combustíveis fósseis, água e terra. Para atender às necessidades nutricionais diárias de uma população em rápida expansão, a comunidade humana do mundo precisa reduzir sua dependência de produtos de origem animal e mudar para uma dieta à base de plantas.

Se você gosta de consumir produtos de origem animal, e a saúde e a crueldade que se danem, leia a mensagem na parede. Ela diz muito claramente … se você quer que haja um mundo para os seus filhos e os filhos deles viverem e prosperarem, siga uma dieta vegana.

A autora do texto é a chef vegana indiana Anuradha Sawhney – autora do livro The Vegan Kitchen: Bollywood Style. Este texto foi originalmente publicado no site mydigitalfc.com , traduzido e adaptado pelo Veggi & Tal.

Nota de esclarecimento: A autora aborda os impactos da dieta vegana (vegetariana estrita), mas o Veggi & Tal ressalta que o veganismo se trata da conduta ética contra qualquer tipo de especismo e exploração animal, sendo a dieta vegetariana uma parte das ações adotadas pelos veganos.

Veggi e Tal - Receitas veganas, Veganismo e Direitos Animais
© 2012 - 2016