Vídeo chocante mostra a vida de pintinhos em incubadoras da Espanha

pintinhoIgualdad Animal mostra pela primeira vez imagens de incubadoras industriais de frangos para produção de carne. Um horror cotidiano, brutal, global. O duro caminho sem volta desde o nascimento, onde vivem em fazendas de engorda, para finalmente acabarem no matadouro. Tratados como mercadorias.

É a primeira vez na Espanha que são registradas imagens desta indústria. Os investigadores documentaram incubadoras em Lleida, Girona, Tarragona e Burgos.

O vídeo mostra em toda a sua crueza:

  • Pintinhos sendo lançados vivos em contêineres e esmagados com clavas
  • Operários que arrancam a cabeça de pintinhos descartados
  • Pintinhos doentes sufocando em recipientes
  • Pintinhos morrendo esmagados em caixas transportadoras.

De acordo com dados do Ministério da Agricultura, Alimentação e Ambiente da Espanha, são abatidos a cada ano mais de 600 milhões de frangos.

A indústria avícola usa a raça “broiler”, selecionada para aumentar rapidamente de tamanho em um curto espaço de tempo. Como resultado, muitas galinhas ficam com as pernas quebradas porque não suportam o seu próprio peso. Um estudo universitário constatou que apenas um em cada três frangos que iam ser sacrificados não tinham problemas nas extremidades por causa do excesso de peso.

Surpreendentemente logo no momento do nascimento, os filhotes são vacinados. Recebem antibióticos que no final também irão afetar a saúde humana, fortalecendo estas superbactérias as quais a OMS alerta há anos.

Igualmente surpreende a comparação do descomunal crescimento a que se submete as aves – se um bebê humano engordasse à mesma taxa destes frangos, aos 2 meses pesaria 300 quilos.

Javier Moreno, diretor internacional da Igualdade Animal, disse através de um comunicado de imprensa:

“A indústria da carne é totalmente opaca e não mostra aos consumidores a forma como trata os animais. O impacto que está tendo a nova investigação da Igualdad Animal nas redes sociais é um sinal do interesse do público em saber destas informações e a preocupaçãp crescente sobre a protecção dos animais. ”

“As galinhas são os animais mais maltratados pela indústria da carne, a cada dia mais de um milhão e meio são mortos na Espanha. A vida é um inferno desde o primeiro segundo, como os investigadores têm mostrado”, disse Javier.

– “Os mato em um instante, sou o doutor – disse o operário enquanto arrancava a cabeça de um pintinho na minha frente. Esses pequenos animais indefesos foram tratados com o maior desprezo. Há poucas coisas mais desumanas do que a indústria de carne ” relata uma investigadora da Igualdad Animal.

 

Com informações de Igualdad Animal e 20 Minutos.

Veggi e Tal - Receitas veganas, Veganismo e Direitos Animais
© 2012 - 2016