Steve Wozniak sobre a inteligencia artificial: “seremos deuses? Animais de estimação? Ou formigas que serão pisadas?”

steve-wozniakMais um famoso executivo do mundo da tecnologia descreveu a inteligência artifical como um grande perigo à humanidade nos próximos anos. O cofundador da Apple, Steve Wozniak, disse que muito em breve os computadores tomarão o lugar das pessoas e que isto é motivo para todos se preocuparem.

Woz, de 64 anos, afirmou que várias previsões feitas em décadas passadas estão se tornando realidade, uma delas apontando para um futuro dominado por máquinas mais inteligentes que os seres humanos. Ele também destacou a opinião de outras personalidades que concordam que, nos próximos 30 anos, robôs e sistemas com alta capacidade de processamento de dados serão capazes de entender e responder de forma mais eficaz que os usuários de carne e osso.

“Assim como previram Stephen Hawking e Elon Musk, eu acredito que o futuro é assustador e muito ruim para as pessoas. Se estamos construindo essas plataformas para cuidar de tudo para nós, eventualmente elas poderão pensar mais rápido que nós e eliminar os seres humanos com sua lentidão para comandar as empresas de forma mais eficiente”, disse.

Ele ainda acrescenta que os humanos poderão ser submissos aos equipamentos que eles mesmos criaram. “Será que seremos deuses? Animais de estimação? Ou seremos formigas que serão pisadas? Eu não sei o que dizer sobre isso… Mas quando cheguei a pensar a respeito sobre como serei tratado no futuro, se como um bicho de estimação para essas máquinas inteligentes… Bem, então vou tratar muito bem meu cão de estimação”.

Em dezembro do ano passado, o físico britânico Stephen Hawking declarou que o desenvolvimento da inteligência artificial poderia significar o fim da raça humana. Para o cientista, as máquinas evoluiriam de uma forma tão grande e em ritmo crescente que os humanos, limitados pela evolução biológica lenta, não conseguiriam competir com esses gadgets e seriam substituídos nas empresas, escolas, lojas e outros locais que hoje dependem do atendimento de pessoas reais.

Por sua vez, Elon Musk, CEO da Tesla Motors, anunciou em janeiro de 2015 uma doação de US$ 10 milhões para o Future Life Institute, com o objetivo de ajudar um programa com foco no desenvolvimento benéfico da inteligência artificial para os humanos. Na época, Musk disse que a ideia é que o projeto assegure o domínio dos seres humanos sobre as máquinas e evitar que elas superem o nosso conhecimento.

Bill Gates também já manifestou um futuro nada animador para a humanidade no que diz respeito ao crescimento dos mecanismos baseados em inteligência artificial. O cofundador da Microsoft disse que a ferramenta pode substituir os trabalhdores de carne e osso e se tornar uma ameaça para humanidade. Ele também se mostrou assustado com o fato de que ninguém está muito preocupado com o que está acontecendo, e que esta área da tecnologia precisa de atenção redobrada para evitar um colapso.

Fonte: CanalTech

Veggi e Tal - Receitas veganas, Veganismo e Direitos Animais
© 2012 - 2016