Vida em Marte será vegetariana

No mês passado, a NASA lançou o centro de pesquisa espacial  Center for the Utilization of Biological Engineering in Space (CUBES) para explorar a viabilidade da vida humana em Marte. O bioquímico Lance Seefeldt e o botânico Bruce Bugbee – que liderarão o projeto de US $ 15 milhões – dizem que a vida no planeta vermelho seria necessariamente vegetariana, pois animais seriam caros demais para produzir. “Explorar Marte significa uma quase perfeita reciclagem de água, nutrientes, gases e partes de plantas que não são consumidas.” Bugbee explica que a produção de proteína na Terra não é eficiente, com a fome mundial sendo um problema que se aproxima. “O que aprendermos para alimentar as pessoas em Marte avançará nossos esforços neste planeta”, disse Bugbee. Outros pesquisadores neste campo confirmam a noção de Bugbee de que uma vida marciana será isenta de produtos de origem animal.

Recentemente, o ecologista holandês Wieger Wamelink usou com sucesso o solo simulado marciano (tirado de um vulcão havaiano) para cultivar urtiga, tomate, cebolinha, rabanete, alho-poró, centeio, quinoa, ervilha, rúcula, agrião, espinafre e tremoço .

No ano passado, como parte do The Mars Food Project, a equipe do açougue vegano The Herbivorous Butcher foi contratada para fazer refeições vegetarianas para os astronautas em uma missão simulada de duas semanas para Marte.

Com informações do VegNews

Artigos relacionados

Newsletter - Receba noticias e artigos no seu email

PATROCINADORA

Eline Bélier

PUBLICIDADE

Lojas gerenciáveis na plataforma Opencart

PUBLICIDADE

Anuncie aqui